Cotidiano

Município de MS finaliza vacinação de idosos e prepara imunização a pessoas com comorbidades

O município de Japorã, a 477 km de Campo Grande, será o primeiro de Mato Grosso do Sul a concluir a vacinação contra COvid-19 de idosos a partir de 60 anos. Assim, a cidade já prepara a próxima etapa da imunização: o de pessoas das demais faixas etárias com comorbidades. A informação foi dada pelo […]

Gabriel Maymone Publicado em 08/03/2021, às 11h12 - Atualizado às 11h40

Japorã deve concluir vacinação de idosos a partir de 60 anos esta semana. (Foto: Reprodução)
Japorã deve concluir vacinação de idosos a partir de 60 anos esta semana. (Foto: Reprodução) - Japorã deve concluir vacinação de idosos a partir de 60 anos esta semana. (Foto: Reprodução)

O município de Japorã, a 477 km de Campo Grande, será o primeiro de Mato Grosso do Sul a concluir a vacinação contra COvid-19 de idosos a partir de 60 anos. Assim, a cidade já prepara a próxima etapa da imunização: o de pessoas das demais faixas etárias com comorbidades.

A informação foi dada pelo prefeito Paulo Cesar Franjotti (PSDB) ao Jornal Midiamax, na manhã desta segunda-feira (08). Ele disse que a conclusão da vacinação nos idosos foi possível com as doses remanejadas de indígenas que se recusaram a receber a vacina. “A gente tentou articular com lideranças, professores, mas, infelizmente, há situações que fizeram com que eles não queiram vacinas como publicações no Facebook, fake news e até algumas entidades religiosas dentro de aldeias que orientam eles a não se vacinarem”, comentou.

O município obteve 770 doses que eram para ser aplicadas aos indígenas, um dos grupos prioritários no primeiro momento da vacinação, contudo, a rejeição de parte desse grupo possibilitou que as doses fossem disponibilizadas aos idosos.

Assim, Japorã já tem doses para iniciar a imunização do próximo grupo prioritário, que é o de pessoas com comorbidades como diabetes, hipertensão, doença pulmonar crônica, doença cardiovascular, doença renal, pessoas com transplantes e com obesidade grave.

vacinação Japorã
Na sexta-feira (5), Japorã iniciou vacinação de pessoas a partir de 65 anos. (Foto: Prefeitura de Japorã)

“É resultado de acreditar e ver a equipe comprometida na conscientização das pessoas. Vamos tentar equilibrar a vacinação entre população não indígena com o que não conseguimos vacinar com a indígena”, pontuou Franjotti.

Em relação à medidas mais restritivas como o lockdown – que é o funcionamento apenas dos serviços considerados essenciais, o prefeito declarou que não seria o caso para o município. “Houve aumento dos casos, mas vamos manter o comércio aberto e manter os protocolos de biossegurança”, afirmou o prefeito, que já decretou toque de recolher a partir das 22h e suspensão de atividades esportivas.

Indígenas em MS se recusaram a receber vacina

Em todo o Estado, a Saúde precisou remanejar 13.848 doses de vacina contra Covid-19 que foram rejeitadas por indígenas. “Houve essa sobra, parcela da população indígenas não quis acesso às vacinas, além disso teve quantitativo enviado maior pelo Ministério da Saúde, queremos com isso, construir possibilidade imunizar quem de fato está ávido, ansioso para ter acesso à vacina”, declarou o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende.

Conforme Resende, a quantidade de doses aplicadas foi suficiente para atender ‘parcela significativa’ desse grupo.

Jornal Midiamax