Cotidiano

MS volta a registrar 100% de ocupação nas UTIs para pacientes com coronavírus

Estado passou três dias com ocupação abaixo de 100%, mas internações voltaram a aumentar

Mylena Rocha Publicado em 10/04/2021, às 16h31

None
Divulgação/HRMS

A taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes com coronavírus voltou a aumentar em Mato Grosso do Sul. Na tarde deste sábado (10), o Estado registrou 100,68% de ocupação de leitos UTI Covid. O Estado passou por uma leve queda no número de internações nesta semana, quando manteve uma taxa de ocupação abaixo de 100% por três dias depois de três semanas com superlotação nos hospitais. 

O número aponta um aumento na taxa de ocupação, que era de 98,63% no início da manhã deste sábado (10). Com o pico da pandemia, o Estado tem enfrentado superlotação no sistema de saúde há quase um mês.

Conforme dados do painel Mais Saúde, mantido pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), 68,32% dos leitos clínicos e 100,68% dos leitos de UTI Covid estão ocupados em Mato Grosso do Sul. Considerando que o Estado tem 589 leitos de UTI Covid, há quatro pacientes internados além da capacidade no Estado. Ou seja, os pacientes estão em leitos que ainda não foram habilitados pelo SUS (Sistema Único de Saúde). 

Em relação aos leitos clínicos para pacientes com coronavírus, a taxa de ocupação é de 68,32% em MS. Considerando que são 1.253 leitos clínicos para pacientes SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) e Covid, restam 397 leitos no Estado. 

Campo Grande é a cidade mais populosa do Estado e tem situação crítica na pandemia de coronavírus. A capital tem uma taxa de ocupação de 101,75% de leitos de UTI Covid e 82,21% para leitos clínicos Covid. 

Jornal Midiamax