Cotidiano

MS amplia leitos, mas Saúde continua acima da capacidade com ocupação de 102%

Apesar de ampliação do número de leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes covid, o sistema de saúde de Mato Grosso do Sul continua operando acima da capacidade de atendimento. Nesta segunda-feira (22), a taxa de ocupação está em 102,33%, conforme o painel Mais Saúde, da SES (Secretaria Estadual de Saúde). Assim, 527 pacientes […]

Gabriel Maymone Publicado em 22/03/2021, às 08h35 - Atualizado às 14h07

(Foto: Ascom HRMS)
(Foto: Ascom HRMS) - (Foto: Ascom HRMS)

Apesar de ampliação do número de leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes covid, o sistema de saúde de Mato Grosso do Sul continua operando acima da capacidade de atendimento. Nesta segunda-feira (22), a taxa de ocupação está em 102,33%, conforme o painel Mais Saúde, da SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Assim, 527 pacientes estão hospitalizados, mas MS registra apenas 515 leitos de UTI. Então, são 12 pacientes sendo atendidos além da capacidade do Estado. Ou seja, não há como garantir novas internações causadas por quadros críticos da Covid-19.

Em Campo Grande, a situação é crítica. A taxa de ocupação de 104,71% mostra um cenário de superlotação em que 14 pacientes estão  sendo atendidos além da capacidade. São 311 internados para 297 leitos UTI covid.

Outros municípios do Estado também estão sem vagas para pacientes covid. É o caso de Três Lagoas, Sidrolândia, Corumbá, Nova Andradina, Costa Rica e Coxim.

Recordes de ocupação

No domingo, a taxa de ocupação voltou a bater novo recorde. Chegou a 107%. Em cenário crítico da Covid-19 e enfrentando o colapso da Saúde, MS lida com a superlotação dos leitos de UTICovid-19 desde 17 de março. Mesmo com ampliação de leitos e grande número de mortes, já citado pela SES como fator para liberação de novas vagas, o Estado está em crescente agravo dos casos de coronavírus.

Com isso, as unidades de terapia intensiva, última alternativa e forma de ajudar um paciente em estado grave da doença, ficam sobrecarregadas. Em 17 de março, MS registrou 102% de superlotação nas UTIs. Em menos de 24h, o número de ocupação foi para 103%, registrado na manhã de 18 do mesmo mês.

Assim, a situação fica ainda mais crítica, quando em 19 de março, o Estado bateu duas vezes em um dia o recorde de superlotação. Neste dia, até o meio da tarde, MS tinha 104% de ocupação das UTIs. No início da noite foi para 105% o índice de lotação, eram as 490 vagas sendo utilizadas e mais 26 pessoas tratadas além da capacidade.

Neste sábado (20), o número de pacientes tratados além dos leitos registrados continuou subindo e a superlotação chegou a 106%. Mesmo com sete vagas a mais, MS ainda tem 39 pessoas com Covid-19 em estado grave internadas fora da capacidade.

Nos últimos dias MS também tem registrado mais de 1 mil casos registrados por dia. Assim, no último sábado (20), foram 1,1 mil casos novos e na quinta (18) e sexta-feira (19) foram mais de 1,2 mil novas pessoas infectadas. Por fim, é preciso lembrar que as mortes também estão em crescente no Estado. Pelo menos uma pessoa morre a cada hora em MS devido ao coronavírus.

Jornal Midiamax