Cotidiano

Mesmo com mudança no Prosseguir, Campo Grande 'segue como está' nas restrições

Governo estabeleceu que tudo pode abrir e cor da bandeira só servirá de indicativo para dizer o máximo de lotação

Mayara Bueno Publicado em 28/07/2021, às 09h27

Centro de Campo Grande
Centro de Campo Grande - (Foto: Marcos Ermínio, Jornal Midiamax, Arquivo)

Campo Grande deve permanecer 'como está' no que se refere às regras de circulação adotadas por causa da pandemia de Covid-19. De acordo com o procurador-geral do município, Alexandre Ávalo, o decreto com toque de recolher das 23h às 5h continua valendo, independentemente das mudanças do Prosseguir, programa de classificação de risco criado pelo Governo de Mato Grosso do Sul para monitorar o avanço da doença.

"Nada novo. Segue como está, decreto vigente de toque de recolher", afirma. Na terça-feira (27), o Estado anunciou alterações no modelo do programa. Agora, tudo pode abrir independentemente da cor da bandeira. As cores só servem de indicativo para dizer o máximo de pessoas que podem estar em um local de acordo com sua capacidade.

Mesmo com as mudanças, o toque de recolher segue em MS, de acordo com as bandeiras verde, amarela e laranja, a recomendação é das 22h às 5h; os municípios de bandeira vermelha a partir das 21h; e na cinza, o toque de recolher deve acontecer das 20h até às 5 da manhã.

Campo Grande, no entanto, tem restrição iniciada a partir das 23h, uma vez que o governo estadual tirou o caráter obrigatório do programa, estabelecendo apenas como recomendação. "Este decreto [de toque de recolher das 23h às 5h] segue vigente", conclui o procurador.

Jornal Midiamax