Cotidiano

Pandemia em Campo Grande: Prefeito confirma prorrogação do toque de recolher por mais 15 dias

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), afirmou nesta quinta-feira (4) que deverá prorrogar o toque de recolher na Capital nos mesmos moldes do decreto atual, que estipula o regime de circulação diferenciado até o próximo dia 6 de fevereiro. Conforme Marquinhos, o decreto de prorrogação deverá ser publicado ainda nesta quinta-feira, estabelecendo o […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 04/02/2021, às 10h31 - Atualizado às 20h07

Fiscalização verifica cumprimento do toque de recolher em Dourados. (Foto: GM Dourados / Divulgação)
Fiscalização verifica cumprimento do toque de recolher em Dourados. (Foto: GM Dourados / Divulgação) - Fiscalização verifica cumprimento do toque de recolher em Dourados. (Foto: GM Dourados / Divulgação)

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), afirmou nesta quinta-feira (4) que deverá prorrogar o toque de recolher na Capital nos mesmos moldes do decreto atual, que estipula o regime de circulação diferenciado até o próximo dia 6 de fevereiro.

Conforme Marquinhos, o decreto de prorrogação deverá ser publicado ainda nesta quinta-feira, estabelecendo o horário restritivo das 22h às 5h, por mais 15 dias, provavelmente a contar do próximo domingo (7). Com isso, a previsão é que a medida se mantenha pelo menos até o próximo dia 21 de fevereiro.

Campo Grande está em regime de toque de recolher desde março, quando a pandemia do novo coronavírus chegou à cidade, e foi adotado a fim de frear o deslocamento de pessoas e situações de aglomeração. Inicialmente, o horário restritivo foi estabelecido a partir das 20h e, posteriormente, para às 22h, em dezembro, quando os casos e mortes voltaram a disparar.

O decreto atual permite circulação no horário citado apenas para serviços essenciais, como postos de combustíveis, farmácias e delivery. Todos os estabelecimentos com atendimento ao público devem se limitar a receber até 40% da capacidade, inclusive igrejas e outros templos religiosos.

Na quarta-feira (3), o Governo de MS também prorrogou o toque de recolher, das 22h às 5h, com duração até o dia 25 de fevereiro, em todo o território de MS.

Jornal Midiamax