Cotidiano

Junta Comercial de MS retoma trabalho interno presencial em 2 de agosto

Servidores que recusaram vacina contra a Covid-19 terão de assinar termo

Mayara Bueno Publicado em 16/07/2021, às 11h29

Comunicado sobre suspensão por causa da pandemia, divulgado anteriormente
Comunicado sobre suspensão por causa da pandemia, divulgado anteriormente - (Foto: Reprodução, Site Jucems)

Servidores da Jucems (Junta Comercial de Mato Grosso do Sul) retornarão ao trabalho presencial a partir de 2 de agosto, de acordo com portaria divulgada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (16). O retorno está previsto também para os servidores com comorbidade, que integre grupo de risco para Covid-19, e que tenham tomado a segunda dose da vacina há mais de 15 dias anteriores a 2 de agosto. A volta, no entanto, não se estende ao atendimento ao público, que segue suspenso. 

Ainda de acordo com o documento, o texto leva em consideração orientação da SES (Secretaria Estadual de Saúde), que encaminhou ofício em 7 de junho de 2021. Seguirão trabalhando de casa somente servidores com suspeita ou confirmação de Covid-19, 'desde que não haja indicação médica em sentido contrário', e os que tiveram contato próximo com caso positivo. Nestes casos, o fato terá de ser comunicado à direção, junto com laudo médico ou atestado de exame.

Assim como fez a Prefeitura de Campo Grande, funcionário público da Jucems que tenha se recusado a se imunizar contra o coronavírus, quando disponibilizada em sua faixa etária ou grupo de prioridade, deverá retonar ao regime presencial. Assinarão declaração de próprio punho para envio ao setor de recursos humanos, que vai apurar o cumprimento do prazo de retorno - em caso de não retornarem sem justificativa, terão falta computada.

O uso de máscara é obrigatório, bem como higienização constante das mãos, manutenção das janelas abertas e distância mínima de 1,5 metro entre as cadeiras dos funcionários e também para atendimento do usuário. Álcool 70% será fornecido.

Jornal Midiamax