Cotidiano

PMA resgata jaguatirica grávida que foi atropelada na BR-060 em MS

Fêmea foi encontrada bastante debilitada

Renata Fontoura Publicado em 04/06/2021, às 17h40

Animal passou por atendimento médico veterinário e encaminhado ao CRAS
Animal passou por atendimento médico veterinário e encaminhado ao CRAS - Divulgação | PMA-MS

Uma jaguatirica grávida foi resgatada pela PMA (Polícia Militar Ambiental) após ter sido atropelada na BR-060, no município de Nioaque, a 185 km de Campo Grande, na última quarta-feira (2). O resgate foi efetuado pelo efetivo de Jardim, que atende a região.

De acordo com as informações da PMA, o animal resgatado é uma fêmea da espécie Felis pardalis, ou Leopardus pardalis (jaguatirica), e estava bastante debilitada, com dificuldade de locomoção. Após o resgate, ela foi levada a Nioaque, onde recebeu cuidados médicos veterinários.

Já no dia seguinte, quinta-feira (3), a jaguatirica foi encaminhada ao CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) de Campo Grande em estado estabilizado. Foi constatado, também, que o animal estava gestante.

Atropelamento de animais nas estradas turísticas de Mato Grosso do Sul são comuns, infelizmente. No último mês de abril, a PMA encontrou uma onça-parda adulta morta por atropelamento na rodovia BR-262, na mesma região. No mesmo mês, em Bela Vista, a PMA da região recolheu um filhote de macaco-prego cuja mãe fora morta por atropelamento.

Em razão disso, alguns municípios tomaram ações para tentar reverter os efeitos do excesso de velocidade nas rodovias que cortam áreas de vegetação nativa em MS: a Prefeitura de Bonito, a 296 quilômetros de Campo Grande, aprovou projeto para construção de duas passagens aéreas nas rodovias que passam pelo município, para minimizar mortes de animais nas rodovias da região, causada por atropelamento.

Jornal Midiamax