Cotidiano

'Esquecidos': chácaras completam 5 dias sem energia em MS e produtores amargam prejuízos

Produtor diz que técnicos da Energisa foram ao local, 'mas não voltaram mais'

Gabriel Maymone Publicado em 21/10/2021, às 11h03 - Atualizado às 12h20

Água fornecida por caminhões-pipa da prefeitura servem para consumo dos animais
Água fornecida por caminhões-pipa da prefeitura servem para consumo dos animais - Leitor Midiamax

Cerca de 10 chácaras localizadas na região da Areia, em Rochedo, distante 82 quilômetros de Campo Grande, estão há 140 horas sem energia — mais de 5 dias — e amargam prejuízos. Eles se sentem esquecidos pela Energisa — concessionária que presta serviço em 74 cidades de Mato Grosso do Sul. O transtorno começou após o temporal na tarde de sexta-feira, com rajadas de vento de até 100 km/h. Após o fenômeno, milhares de clientes ficaram sem o fornecimento da eletricidade, muitos deles por dias.

Produtor rural da região, Almir Sandim, já contabiliza mais de R$ 10 mil de prejuízoe disse se sentir esquecido pela Energisa. "Eles [técnicos da concessionária] estiveram aqui, foram embora e não voltaram mais. Ontem, um funcionário veio aqui, dizendo que estava fazendo levantamento, mas nem desceu da caminhonete", relatou.

A falta de energia levou inúmeros transtornos para os produtores da região. Um deles foi com o abastecimento de água, que depende de poço movido à eletricidade. Dessa forma, os moradores correram para encontrar outras formas de buscar água e manter os animais — gado, porcos e galinhas — hidratados.

A situação está tão delicada que até a prefeitura de Rochedo prestou apoio, enviando caminhão-pipa para encher tambores com água e amenizar a situação na região. "Usamos essa água para o gado. Para consumo, nós buscamos com moradores de Rochedo [que fica a 18 km da região das chácaras]", conta Almir.


Prefeitura enviou caminhões-pipa para salvar animais - Foto: Leitor Midiamax

Em relação aos alimentos que estavam na geladeira, o produtor afirma que precisa buscar gelo também para não ter um prejuízo ainda maior. 

A Energisa informou que a energia foi restabelecida no local às 18h58.

Por meio da assessoria de comunicação, a Energisa informou que faltam 2% dos clientes rurais afetados pela falta de energia para terem o fornecimento restabelecido. Conforme a empresa, todo o contingente está concentrado nas áreas rurais, uma vez que 100% dos clientes urbanos tiveram a energia restabelecida.

"Nosso foco são as zonas rurais, onde a complexidade é maior, tem difícil acesso. O contingente todo está na zona rural para restabelecer entre hoje e amanhã", declarou o gerente de operação da Energisa, Fernando Corradi.

Jornal Midiamax