Cotidiano

Enem 2021: Antes da abertura, alunos já formam filas em locais de prova em Campo Grande

Portões abrem às 11h e fecham 12h em Mato Grosso do Sul

Evelin Cáceres Publicado em 21/11/2021, às 10h44

Pessoas enfrentam sol e fila para não perder horário em Campo Grande
Pessoas enfrentam sol e fila para não perder horário em Campo Grande - (Foto: Fala Povo/Midiamax)

Muitos estudantes que vão realizar as provas do Enem 2021 neste domingo (21) já enfrentam sol e filas fora dos locais de prova em Campo Grande para não perder o horário da abertura dos portões. Em Mato Grosso do Sul, os portões abrem às 11h e fecham às 12h. 

Mais de 38 mil candidatos de Mato Grosso do Sul fazem o 1º dia de provas do Enem 2021 neste domingo. O horário oficial divulgado pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura) é baseado no fuso de Brasília, mas as provas devem começar a ser aplicadas no mesmo instante em todo o país. Dessa forma, o horário muda confirme o fuso no país.

A aplicação começará às 12h30. Os inscritos terão tempo de 5h30 para fazer o exame neste domingo. Portanto, a aplicação será encerrada às 18h. A exceção é para os candidatos que tiveram pedido de tempo adicional aprovado pela organização do exame, pois solicitaram atendimento especializado. Neste caso, esse grupo terá 1h adicional e poderá concluir a prova até às 19h.

Primeiro dia

As questões serão de linguagens, códigos e suas tecnologias, e ciências humanas e suas tecnologias, além da língua estrangeira (inglês ou espanhol) escolhida na inscrição.

É importante lembrar que a prova tem cinco questões de inglês e cinco de espanhol, mas o candidato só pode responder às questões referentes à língua que ele escolheu na hora da inscrição. No gabarito, passe somente as alternativas correspondentes à língua estrangeira escolhida.

Na redação, é importante estruturar o texto por parágrafos e não fugir do tema. A professora de redação Marysuze Fraulob deu algumas dicas sobre temas possíveis para o Enem deste ano. Confira: 

  • Crimes virtuais;
  • Superexposição nas redes sociais;
  • Saneamento básico;
  • Estética e saúde;
  • Aumento do consumo de álcool e drogas por adolescentes;
  • Mercado de trabalho e as novas exigências decorrentes da tecnologia;
  • Violência infantil;
  • Crise hídrica;
  • A importância da leitura;
  • Idosos;
  • Acesso digital;
  • Educação financeira nas escolas.
Jornal Midiamax