O Grupo Brisanet venceu o leilão do 5G realizado pela (Agência Nacional de Telecomunicações) na quinta-feira (4) e, até 2029, deve disponibilizar a tecnologia para 64 municípios com menos de 30 mil habitantes em Mato Grosso do Sul. A telecom nordestina, fundada há 23 anos, tem sede no Ceará, já dispõe de estrutura consolidada de fibra óptica e assegurou direito à exploração dos lotes no Nordeste e Centro-Oeste, para a faixa dos 3,5 GHZ.

O valor ofertado pelo bloco Centro-Oeste de 3,5 GHz foi de R$ 105 milhões, adicionados do compromisso de oferecer cobertura 5G em 383 cidades com menos de 30 mil habitantes até 2029, e de ágio-compromisso de oferecer cobertura 5G em 57 localidades em municípios com menos de 30 mil habitantes em 2030. 

De acordo com o CEO da Companhia, José Roberto Nogueira, a expectativa é que a combinação das redes de fibra óptica com o sinal 5G leve a empresa a oferecer todas as novidades no campo de telecomunicações. “A capilaridade do Grupo Brisanet é fundamental para a implantação do 5G. Juntos, todos esses recursos possibilitarão o verdadeiro processo de inclusão digital das classes A-Z, uma vez que farão a logística de distribuição de centenas de serviços tecnológicos nas próximas décadas”, afirma.

Ainda segundo Nogueira, inicialmente serão construídos os backhauls, que são responsáveis por fazer as ligações entre todas as redes para, assim, em 2026, conseguir distribuir 5G aos municípios. A Brisanet deve usar a estrutura de franquias, a Agility Telecom, para acelerar o processo de implantação. Devido às suas características, que incluem altas taxas de transmissão de dados e baixa latência, a tecnologia 5G oferece uma variedade de novas possibilidades a serem exploradas. 

Municípios beneficiados em MS

Seguindo cronograma previsto pela Anatel, a empresa deve instalar até cinco estações de rádio base, de acordo com o tamanho da população. Até dezembro de 2026, 30% dos municípios já devem contar com a tecnologia. Com 60% até dezembro de 2027, 90% até dezembro de 2028, e 100% até dezembro de 2029. A operadora terá que lidar com as regras de instalação de antenas conforme as regras de cada município. Confira abaixo os municípios de MS que se enquadram na categoria:

Miranda, São Gabriel do Oeste, Jardim, Aparecida do Taboado, Chapadão do Sul, Anástácio, Itaporã, Ribas do Rio Pardo, Bela Vista, Ladário, Bataguassu, Ivinhema, Nova Alvorada do Sul, Terenos, Bonito, Cassilândia, Itaquiraí,  Costa Rica, Rio Verde de Mato Grosso, Sonora, Fátima do Sul, Mundo Novo, Porto Murtinho,  Iguatemi, Água Clara, Coronel Sapucaia, Paranhos, Nioaque,  Camapuã, Deodápolis, Eldorado, Aral Moreira, Brasilândia, Tacuru, Dois Irmãos do Buriti, Batayporã, Angélica, Sete Quedas, Glória de Dourados, Guia Lopes da Laguna, Japorã, Anaurilândia,  Antônio João, Santa Rita do Pardo, Bodoquena, Pedro Gomes, Inocência, Laguna Carapã, Bandeirantes, Jaraguari, Juti, Selvíria, Caracol, Vicentina, Corguinho, Douradina, Paraíso das Águas,  Alcinópolis, Rochedo, Rio Negro, Jateí, Novo Horizonte do Sul, Taquarussu e  Figueirão.

Sobre a Brisanet

Com 23 anos de mercado, a Brisanet é sediada na cidade de Pereiro (CE) e atua como provedora de via fibra óptica, TV por assinatura, streaming de música, telefonia fixa e móvel. A telecom nordestina promove inclusão social e tecnológica e, atualmente, já atende mais de 110 cidades nos estados de Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, e Sergipe, totalizando mais de 790 mil assinantes com uma estrutura de rede firmada em seu próprio cinturão digital de fibra óptica. Em julho de 2021, a Brisanet estreou na Bolsa de Valores do Brasil.