Cotidiano

Embaixada alemã prepara relatório sobre aldeias de MS

Secretário para assuntos sociais da embaixada, Manfred Brinkmann, visita aldeia e retomadas de Dourados e região

Marcos Morandi Publicado em 29/09/2021, às 10h35

Objetivo das visitas é mapear áreas indígenas em situação de vulnerabilidade
Objetivo das visitas é mapear áreas indígenas em situação de vulnerabilidade - Cimi

A situação das comunidades indígenas de Mato Grosso do Sul está sendo mapeada pela Embaixada da Alemanha no Brasil. Com o apoio do Cimi (Conselho Missionário Indigenista), o primeiro secretário para assuntos sociais, Manfred Brinkmann, visita aldeia e retomadas de Dourados e região.

Para acompanhar de perto a realidade das comunidades Kaiowás e Guarani, Brinkmann esteve nesta terça-feira (28) nas aldeias Kurupi, em Naviraí, e na Bororó, em Dourados, onde, além da situação de vulnerabilidade social, o consumo de bebidas alcoólicas e a violência preocupam as autoridades internacionais.

“Após toda a visita será produzido um relatório que será reportado ao governo alemão sobre a situação de miséria a qual está submetida a população indígena em nosso Estado, para que lá fora eles tenham noção do lamentável desprezo que os governos brasileiros tiveram ao longo da história com a questão indígena”, explica Anderson Santos, do Cimi.

Segundo o representante do Cimi, o apoio de países como a Alemanha é importante e tem impacto no Governo Federal em relação à efetivação do direito constitucional Indígena. Nesta quarta-feira (29), o secretário alemão Laranjeira estará na comunidade Nhanderu, em Rio Brilhante.

Jornal Midiamax