Cotidiano

Dourados retoma aulas presenciais, mas alunos também podem estudar de casa

Caso desejem voltar para sala de aula, quem fez opção por ensino remoto precisar entrar em contato com a instituição de ensino

Marcos Morandi Publicado em 18/10/2021, às 08h25

Alunos da Reme de Dourados, durante retorno às aulas presenciais
Alunos da Reme de Dourados, durante retorno às aulas presenciais - Leandro Silva

A volta às aulas 100% presenciais em Dourados acontece a partir desta segunda-feira (18). Mas os pais, ou  responsáveis que optaram pelo ensino remoto poderão continuar até o fim do ano na modalidade.

A secretária municipal de Educação, Ana Paula Benitez Fernandes, ressalta que se o aluno desejar voltar para o ensino presencial é preciso entrar em contato com a instituição e assinar um novo termo de responsabilidade.

A medida vale para todas as 46 escolas municipais e os 39 Ceim’s (Centros de Educação Infantil Municipal) da Reme (Rede Municipal de Ensino). “Portanto, caso esse pai deseje mudar para o modelo 100% presencial, ele precisa ir até a instituição e solicitar a mudança", pontuou.

O termo de responsabilidade é aquele compromisso que o responsável pelo aluno tem ao encaminhar o filho para a escola. Entre os itens descritos está o compromisso de manter o aluno em casa caso o mesmo, ou alguma pessoa de seu convívio apresente os sintomas de covid.

"O termo de responsabilidade é diferente entre os modelos de ensino adotados, o remoto e presencial, e, por isso, existe a necessidade de o responsável pelo aluno entrar em contato com a instituição de ensino para assinar e se comprometer com os termos que prezam pela saúde das crianças em geral já que vivemos em um momento delicado em que todo cuidado é preciso", reforçou Ana Paula.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, as medidas de biossegurança continuam sendo realizadas em todas as instituições, com aferição de temperatura, uso de máscaras e higienização frequente. Cada escola é responsável por definir ações como intervalo das aulas e entrada e saída dos alunos.

Jornal Midiamax