Cotidiano

Quem despeja água na rua e danifica asfalto novo pode até ser multado em Campo Grande

Em alguns bairros como o Rita Vieira, parte da pavimentação precisou ser refeita

Ranziel Oliveira Publicado em 10/09/2021, às 07h49

Frente de Pavimentação no Rita Vieira
Frente de Pavimentação no Rita Vieira - (Foto: Henrique Arakaki / Jornal Midiamax)

As obras de drenagem e pavimentação do bairro Rita Vieira, em Campo Grande, foram iniciadas em agosto. Entretanto, a chegada do tão esperado asfalto traz consigo a falta de noção de moradores que insistem em soltar água na rua no período de obras, danificando o asfalto recém-implantando.

A denúncia foi feita pela comerciante e presidente do bairro, Yara Freitas, de 39 anos, após dois moradores acabarem danificando o asfalto novo. “Aconteceu na rua Maria Justina de Souza e na Vilma de Andrade Costa. Os moradores soltaram água na rua e os trabalhadores tiveram que refazer todo o asfalto, tinham acabado de terminar”, disse ela.

[Colocar ALT]
Rua em obras no Rita Vieira (Foto: Henrique Arakaki / Jornal Midiamax)

O pedido de conscientização foi feito através das redes sociais e no grupo dos moradores do bairro, para ajudar na conclusão da obra e evitar atrasos. “Na rua Maria Justina de Souza aconteceu no dia 1ª de setembro, um morador deixou escorrer água da varanda e conseguiu fazer o estrago sozinho. Estou divulgando nos grupos, porque se jogarem água o trabalho terá que ser refeito e vai atrasar a chegada do asfalto em outras ruas”, disse ela.

Para ela e vários moradores do bairro, o asfalto é um sonho de muitos anos, e que felizmente será entregue para a população. “O bairro está em crescimento. A chegada do asfalto vai beneficiar a todos, a melhoria do comércio, a valorização dos imóveis, mais áreas de lazer para a população e melhorando a qualidade de vida de todos. Vamos deixar de ser o Rita poeira e Rita lameira, para sermos vistos como Rita Vieira o bairro mais bonito de Campo Grande”, disse ela.

Multa para quem danificar o asfalto

Conforme a prefeitura de Campo Grande, o asfalto está liberado para o tráfego 4 horas após a aplicação do CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente). Em caso de dano, cabe autuação e multa. Neste período de "cura", não é recomendado o pisoteio, tráfego ou despejar água sobre o pavimento recém-aplicado.

As obras 

Em agosto, as obras para o asfalto começaram depois de duas semanas de drenagem e terraplanagem. A pavimentação começou pela rua Theóphilo Alves Dias e é o primeiro passo para o asfalto, sonhado há mais de 20 anos pelos moradores. 

As obras no Rita Vieira devem ser concluídas dentro de 18 meses e 54 ruas serão asfaltadas. Também está previsto o recapeamento das ruas Assunção, Vera Cruz, Mariza Ribeiro, Rio Bonito, Avenida Garimpo e Paraisópolis.

A Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) aponta que as obras do Rita Vieira terão impacto no trânsito dos bairros vizinhos, como Santo Eugênio, Universitário e Dr. Albuquerque. “Com a pavimentação do prolongamento da Rua Nicomedes Vieira, a via passará a ser um eixo de ligação entre as avenidas Eduardo Elias Zahran e Interlagos, alternativa a Bom Pastor, tradicional corredor gastronômico que será revitalizado no ano que vem”. A Nicomedes Vieira, no trecho em que atravessa o Bairro Vilas Boas, da Zahran até a Fernão Dias, está na programação de recapeamento deste segundo semestre.

Jornal Midiamax