Cotidiano

Cresce 13% número de mulheres vítimas de violência doméstica acompanhadas pela Patrulha Maria da Penha

Dados constam no relatório de atuação da Guarda Municipal de Campo Grande

Gabriel Maymone Publicado em 24/07/2021, às 15h26

Guarda realiza a Patrulha da Maria da Penha
Guarda realiza a Patrulha da Maria da Penha - Foto: Divulgação/ GCM

O número de mulheres vítima de violência doméstica acompanhadas pela GCM (Guarda Civil Municipal) de Campo Grande através da 'Patrulha da Maria da Penha' cresceu 13,1% de 2019 a 2020. Os dados constam no relatório de atuação da instituição.

Conforme o balanço, o número saltou de 3.497 em 2019 para 3.956 em 2020. Uma das funções de polícia da Guarda é atuar em casos de violência doméstica. Nesse período, devido à pandemia, houve uma diminuição dos processos de medidas protetivas de urgências gerados por ocorrências da Guarda, que caiu de 3.332 para 2.832.

Ainda conforme o relatório, de 2015 até junho de 2021 foram realizadas 26.087 visitas domiciliares a vítimas de violência doméstica, sendo que em 2017 foi ano com maior número de ocorrências registradas, com 5.286. A partir dos próximos anos, o número foi caindo até 2019.

Outro serviço prestado pela GCM é o de acompanhamento por telefone a mulheres com medidas protetivas. De 2019 para 2020 houve queda nesse tipo de acompanhamento, caindo de 2.111 para 1.373.

*Matéria altera às 20h49 para atualização de dados e imagem. 

Jornal Midiamax