[Colocar ALT]

A vereadora Camila Jara (PT) disse que é a favor do passaporte. “Eu entendo que é um meio de incentivar as pessoas a se vacinarem, aqui no estado está avançando, mas se for olhar em números, 400 mil pessoas não se vacinaram, essas pessoas podem contrair e desenvolver uma variante perigosa”.

Também presente na audiência, o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, disse que, pelo menos no entendimento do Poder Municipal, não é hora de ficar contra ou a favor.

“Nós estamos participando de um processo de discussão nesse momento, não é hora de ser a favor ou contra, é hora de discutir com dados. Campo Grande está com 85% da população acima dos 18 anos vacinada, isso nos dá uma tranquilidade”.

Porém, o secretário deixou escapar o que talvez seja o entendimento da Prefeitura. “Eu acredito que pode ser criada uma lei que não tem eficiência na prática”, se referindo à lei que estabelece o Passaporte.

Encabeçada pelo vereador Ayrton Araújo do PT, a audiência foi convocada pela Comissão Permanente de Políticas e Direitos das Mulheres, de Cidadania e Direitos Humanos, composta pelos vereadores Camila Jara (presidente), Júnior Coringa (vice), Valdir Gomes, Clodoilson Pires e Ademir Santana.

Veja vídeo de manifestantes discutindo: