Cotidiano

Com aumento de casos e óbitos, Saúde de MS pede que população não abandone as máscaras

Mesmo sutil, aumento na taxa de contágio acende alerta no Estado

Mylena Rocha Publicado em 18/10/2021, às 11h17

Pandemia ainda não acabou e máscaras são essenciais para proteção contra a covid.
Pandemia ainda não acabou e máscaras são essenciais para proteção contra a covid. - Marcos Ermínio/Midiamax

Mato Grosso do Sul fechou a última semana epidemiológica com 948 casos novos e com 32 mortes confirmadas por coronavírus. O número pode parecer pequeno em comparação com o pico da pandemia no Estado, mas apresenta um sutil aumento em relação à semana anterior. Além disso, a taxa de contágio também aumentou, chamando a atenção das autoridades em saúde. 

Os dados foram apresentados na manhã desta segunda-feira (18) na live da SES (Secretaria de Estado de Saúde) e mostram um sutil aumento nos indicativos da pandemia. Os dados correspondem à 41ª semana epidemiológica, entre os dias 10 a 16 de outubro. Foram registrados 948 casos novos, contra os 861 infectados da semana anterior — um aumento de 10%. Com relação às mortes, houve uma morte a mais em comparação com a semana anterior. 

A secretária adjunta de Saúde, Crhistinne Maymone chamou a atenção da população e pediu que todos mantenham os cuidados, principalmente com relação ao uso das máscaras. “É importante que você saiba que ainda não é o momento de tirar a máscara. Já podemos fazer algumas coisas, mas a máscara é a barreira que temos que continuar utilizando”, frisou.

A taxa de contágio também apresentou aumento. Há uma semana, a taxa estava em 0,82 e agora está em 0,85. O diretor de Saúde e Assessor Técnico do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Marcello Fraiha, também chamou a atenção para o dado. “A taxa de contágio é nosso termômetro, abaixo de 1 está controlada. Com essa pequena elevação, começamos a acender nosso alerta amarelo”, disse. 

A taxa de contágio em 0,85 representa que cada 100 infectados transmitem a doença para outras 85 pessoas. Estas, por sua vez, transmitem a covid para outras 72 pessoas e assim por diante.

Jornal Midiamax