Cotidiano

Com 215 vítimas do coronavírus, MS fechou semana com recorde de mortes na pandemia

Mato Grosso do Sul encerrou a última semana epidemiológica no sábado (20) com o recorde de mortes de toda a pandemia. Foram 215 mortes registradas em uma semana, com uma média de 30 óbitos por dia. Esta já é a semana com mais mortes registradas no Estado, superando a semana do Natal de 2020.  O […]

Mylena Rocha Publicado em 22/03/2021, às 12h21 - Atualizado às 14h04

Foto: Marcos Morandi | Jornal Midiamax.
Foto: Marcos Morandi | Jornal Midiamax. - Foto: Marcos Morandi | Jornal Midiamax.

Mato Grosso do Sul encerrou a última semana epidemiológica no sábado (20) com o recorde de mortes de toda a pandemia. Foram 215 mortes registradas em uma semana, com uma média de 30 óbitos por dia. Esta já é a semana com mais mortes registradas no Estado, superando a semana do Natal de 2020. 

Com 215 vítimas do coronavírus, MS fechou semana com recorde de mortes na pandemia

O titular da SES (Secretaria de Estado de Saúde), Geraldo Resende comentou sobre o recorde atingido no Estado. Ele afirma que a semana que teve mais óbitos até então havia sido a semana do Natal, em dezembro do ano passado. Ao longos dos sete dias, foram registrados 174 mortes por Covid-19. 

Porém, a semana epidemiológica que começou no dia 14 de março e terminou no sábado (20) teve o total de 215 óbitos. Na última semana, MS também atingiu o recorde de mortes diárias com 42 mortes em 24 horas. 

Mais uma vez, o secretário de saúde pediu a colaboração da população. “A gente tem que evitar essa mobilidade social tão intensa, a população continua com aglomerações, festas clandestinas, isso tem nos preocupado e muito”, afirmou.

Recorde de internações e fila de espera

Mato Grosso do Sul chegou a 1.086 pacientes internados com coronavírus. O Estado tem atingido um recorde atrás do outro no que diz respeito aos leitos clínicos e de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e já faltam vagas no sistema de saúde público e privado. Há 130 pessoas na fila de espera por leitos.

Com os leitos ocupados, o Estado tem uma lista de pacientes que aguardam por uma vaga em leito clínico ou de UTI Covid. Conforme dados da SES, há 160 pacientes na fila.

“Temos 124 pessoas na Central de Regulação necessitando de vagas em Campo Grande, 102 são da Capital. Na Central de Dourados, temos 6 pedidos de vagas, precisando de leitos clínicos ou de UTI. Na Central do Estado, tem 30 pessoas aguardando leitos clínicos e UTI, se somarmos temos 160 pessoas em fila de espera para leitos clínicos e UTI COVID”, disse Geraldo Resende.

Jornal Midiamax