Leitores relataram ao Jornal Midiamaxprocurou vacina na (Sociedade Caritativa e Humanitária) na tarde desta segunda-feira (20).

Inicialmente, eles teriam sido impedidos de receber a dose de reforço – cerca de 45 minutos antes do local encerrar as atividades – porque a distribuição de senhas já teria sido encerrada. 

Conforme os relatos, os leitores sairam de sua casa e foi ao ponto de vacinação mais próximo, que é a Seleta. Porém, ao chegarem, teriam se deparado com os servidores negando atendimento as pessoas que estavam no local. Apesar da Seleta encerrar as atividades às 16h45, os denunciantes especificaram que chegaram a Seleta entre às 16h e 16h20, mas não receberam a senha para entrar na fila da vacinação.

“Cheguei por volta das 16h20 e não estavam mais vacinando. É um descaso com a população, porque nós vamos até o local buscar ajuda, se imunizar e nos deparamos com funcionários que não querem nos atender. A justificativa é que eles disponibilizam a senha até 16h10 para não extender o atendimento, mas não tinha ninguém ali dentro. Muitos pacientes foram embora, porque não aguentaram passar por isso”, desbafou uma das leitoras. 

A reportagem questionou a sobre o ocorrido e a a assessoria explicou que alguns pontos de vacinação limitam o atendimento devido ao número de doses e até mesmo para não extender o horário de trabalho dos servidores. No caso da Seleta, a secretaria observou que é uma unidade muito procurada próximo ao horário de fechamento, então os profissionais atendem apenas aqueles que estão já no local e que entraram antes do encerramento do serviço. 

Após procurar a Sesau, os profissionais lotados no ponto de vacinação voltaram a atender as pessoas que aguardavam no local. 

Fala Povo – Fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

A denúncia foi enviada à reportagem pelos nossos canais de atendimento à população, pelo WhatsApp (67) 99207-4330 ou pelo Messenger do Facebook. Os canais servem para os leitores falarem com os jornalistas com flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões, todas com total sigilo garantido pela lei.

Saiba Mais