Cotidiano

Campo Grande vai antecipar vacinação de professores para retomada de aulas presenciais em julho

Nesta quarta-feira (12), a Semed anunciou a previsão de retorno das aulas presenciais para julho

Mariane Chianezi Publicado em 13/05/2021, às 17h39

None
Divulgação/PMCG

Com a confirmação da Semed (Secretaria Municipal de Educação) de que as aulas da Reme (Rede Municipal de Ensino) retornarão de forma presencial e gradual a partir do dia 19 de julho, a previsão é que 100% dos professores da rede deverão estar imunizados. Isso porque, de acordo com a ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública), a vacinação aos professores deverá ser antecipada.

Conforme informou a ACP em live nesta quinta-feira (13), em conversa com a Semed, foi informado que a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) teria confirmado que, com a chegada de novas doses da vacina, a imunização dos profissionais de educação será antecipada.

“A secretaria [Elza Fernandes] afirmou que em conversa com o secretário José Mauro, ele confirmou que chegando as doses, elas serão antecipadas aos professores. Foi uma promessa do secretário de saúde”, disse a vice-presidente do sindicato Zélia Aguiar.

O presidente Lucílio Nobre complementou, dizendo que as segundas doses seriam aplicadas respeitando as janelas imunológicas. Além disso, Nobre relatou que espera que o retorno das aulas presenciais tenha uma semana de acolhida, para preparar os profissionais e os alunos.

A ACP também pontuou que, o retorno híbrido das aulas dependerá também da situação do município no Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia).

Nesta quarta-feira (12), a reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Sesau, questionando sobre a vacinação dos profissionais da educação, mas não obteve posicionamento.

Volta das aulas presenciais 

A Reme (Rede Municipal de Ensino) de Campo Grande informou que o retorno das aulas presenciais acontecerá no dia 19 de julho. O anúncio foi feito pela titular da Secretaria de Educação do Município (Semed), Elza Fernandes, durante live promovida nesta quarta-feira (12).

Segundo Elza Fernandes, o decreto de ensino à distância vale até dia 1º de julho, depois dessa data a rede entra em recesso escolar e ao final será feita a transição para o sistema híbrido de ensino. A retomada será estendida também às Emeis (Escolas Municipais de Ensino) Infantil), que atendem crianças de seis meses a três anos.

Ela lembrou que a retomada das aulas foi condicionada à aplicação da vacina nos professores e trabalhadores da linha de frente da educação municipal, e a segunda dose deve ser administrada até lá.

O encontro faz parte de uma iniciativa da Comissão de Saúde da Câmara Municipal e teve na condução do debate o presidente, vereador Dr. Sandro Benites. Ele recebeu também, como convidado, o vereador Prof. Juari.  Além dos três, a reunião contou com a participação dos vereadores Prof. Riverton, Tabosa e Otávio Trad.

Segundo discutido na live, a secretária de Educação explicou como funcionará o ensino híbrido: “será feito de acordo com a realidade de cada escola e mediante o POP (Procedimento Operacional Padrão), respeitando distanciamento e quantidade de alunos a serem recebidos”.

Jornal Midiamax