Cotidiano

Após negativa da SES-MS, São Gabriel do Oeste recua e mantém restrições da bandeira cinza

Prefeitura decretou “Lei Seca” e restabeleceu toque de recolher a partir das 19h

Adriel Mattos Publicado em 18/06/2021, às 17h50

Vista aérea da cidade
Vista aérea da cidade - Foto: Chico Ribeiro/Subcom-MS

A prefeitura de São Gabriel do Oeste, cidade no norte do Estado, recuou e restabeleceu as restrições recomendadas pelo Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia), que a classificou na bandeira cinza. O novo decreto foi publicado na edição desta sexta-feira (18) do Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

O prefeito Jeferson Tomazoni (PSDB) solicitou que o município voltasse à bandeira vermelha para garantir o funcionamento de estabelecimentos considerados não essenciais. Mas a SES (Secretaria de Estado de Saúde) negou a reclassificação.

Portanto, apenas as 51 atividades econômicas colocadas como essenciais no programa do Governo do Estado vão poder manter o atendimento. Entre eles, estão venda de produtos de saúde, higiene e alimentos; igrejas; restaurantes em rodovias; entre outros.

A partir de hoje, fica proibida a venda de bebidas alcoólicas até 27 de junho. O consumo em vias públicas também está vedado pelo mesmo período. O toque de recolher vigora das 19h às 5h.

Comerciantes flagrados violando o decreto estão sujeitos a suspensão das atividades por 15 dias. E os cidadãos que testaram positivo para a Covid-19 que quebrarem a quarentena podem ser encaminhados à Delegacia de Polícia Civil.

Jornal Midiamax