Cotidiano

Ao invés de Pfizer, MS aplicou outras doses em 27 adolescentes, diz SES

Um dos adolescentes recebeu dose contra gripe ao invés de imunizante contra Covid-19

Mylena Rocha Publicado em 17/09/2021, às 11h05

Casos aconteceram em 10 cidades do Estado.
Casos aconteceram em 10 cidades do Estado. - Foto Ilustrativa/PMCG

Mato Grosso do Sul registrou 27 erros ao fazer a vacinação contra o coronavírus em adolescentes de 12 a 17 anos. A informação foi divulgada pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) nesta manhã. Os adolescentes teriam recebido outras doses de vacina, sendo que o único imunizante aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para a vacinação do grupo é o da Pfizer. 

O secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, explicou sobre a situação. “Houve erros de aplicação da vacina em 27 adolescentes do Estado, em 10 municípios. A aplicação da vacina foi feita de forma equivocada, mas não traz prejuízo aos nossos adolescentes”, disse. 

Os casos de erros na aplicação estão sendo apurados. Em 26 dos casos, os adolescentes receberam doses de outras fabricantes, como a Coronavac e a Astrazeneca. Somente um caso foi de adolescente que recebeu outra vacina, quando o jovem recebeu uma dose da vacina contra a gripe.

“Estamos acompanhando os casos em 10 cidades, teve uma com cinco casos, outra com dois casos e as outras com um caso. De 27, 26 foram de doses contra covid, a outra foi de Influenza, a vacina contra a gripe”, explicou Geraldo Resende. 

Estado continua imunização dos adolescentes

Mesmo depois que o Ministério da Saúde recomendou a suspensão da vacinação em adolescentes contra o coronavírus, Mato Grosso do Sul definiu que irá continuar o processo de imunização. A definição foi divulgada pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) na quinta-feira (17) e, por enquanto, a estratégia é utilizar as doses que estão disponíveis nos municípios. Somente nesta semana, o Estado recebeu 142,7 mil doses da Pfizer, imunizante utilizado na vacinação dos adolescentes.

Em Mato Grosso do Sul, 58,86% dos adolescentes de 12 a 17 anos já foram vacinados com ao menos uma dose da Pfizer. Os dados são do Vacinômetro e a estimativa é que o Estado tenha 278,2 mil adolescentes sem comorbidades, por isso ainda falta vacinar cerca de 114,4 mil jovens com a 1ª dose. A imunização dos adolescentes começou há pouco mais de um mês e MS foi o primeiro a iniciar a vacinação do grupo. 

Jornal Midiamax