Cotidiano

Abandonados, filhotes de pica-pau e periquitos são resgatados após terem ninhos destruídos por temporal

Lar dos pássaros, mais de 150 árvores caíram na Capital nos últimos dias

Fábio Oruê Publicado em 17/10/2021, às 15h54

Periquitos foram encaminhados para o Cras
Periquitos foram encaminhados para o Cras - Foto: Divulgação

Sete filhotes de pica-pau e periquitos foram resgatados na manhã desta sexta-feira (17), em dois bairros de Campo Grande. Três pequenos pica-paus e quatro periquitinhos foram vítimas da crueldade da natureza durante o temporal de sexta-feira (15), que derrubou mais de 150 árvores na Capital. 

A PMA (Polícia Militar Ambiental) foram aos locais e resgataram os filhotes que não apresentavam ferimentos. As aves foram recolhidas e encaminhadas ao Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) em Campo Grande, onde serão reabilitadas e devolvidas ao seu habitat natural.

Às 8h15, uma moradora, de 40 anos, do bairro Vinícius acionou a equipe para realizar o resgate de três filhotes de pica-pau, que haviam caído junto com o ninho de uma árvore durante o temporal. Às 9h45, um morador, de 25, do Coophasul telefonou à PMA para resgatar quatro filhotes de periquitos que tinham caído junto com o ninho de uma árvore em frente à sua residência.

Os temporais coincidem com o período reprodutivo da maioria das aves e isso gera problemas a alguns filhotes que caem com ninhos, os quais são derrubados pelos fortes ventos, ou mesmo, as árvores e galhos, onde estão os ninhos.

Beija-flores e ararinhas mortas

No bairro Jardim Tijuca, na sexta, dois filhotes de beija-flor caíram dentro do ninho, que estava acoplado em um pequeno galho de árvore que foi ao chão em frente uma residência, com a ventania forte pela manhã ocorrida no bairro. Eles foram resgatados pela PMA.

Todos os filhotes estão sãos e salvos, mas três filhotes de araras-canindé não tiveram a mesma sorte.  Segundo informações do Projeto Aves Urbanas Araras e Instituto Arara Azul, que monitoram as aves na Capital, as ararinhas já estavam sem vida quando a equipe chegou, no bairro Bela Vista, após o coqueiro que elas moravam desabar.

Foto: Divulgação

Jornal Midiamax