Cotidiano

Com avanço do coronavírus, Prefeitura vai prorrogar toque de recolher em Campo Grande

O anúncio da continuidade do toque de recolher para enfrentamento do coronavírus foi realizado pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD), nesta quarta-feira (27).

Dândara Genelhú Publicado em 27/05/2020, às 13h43 - Atualizado em 28/05/2020, às 12h15

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução. - Foto: Reprodução.

O toque de recolher, previsto em decreto para acabar em 31 de maio, deve ser prorrogado em Campo Grande. O anúncio da continuidade da medida de enfrentamento do coronavírus foi realizado pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD), nesta quarta-feira (27).

“Vai prorrogar sim e vai continuar o horário de 00h às 05h da manhã”, afirmou em transmissão ao vivo. Entretanto, o prefeito ressaltou que “caso ocorra um índice de crescimento de casos, a gente até pode criar regras mais severas para o controle da Covid-19 na nossa cidade”.

Além do toque de recolher, Campo Grande adotou as barreiras sanitárias como medida de prevenção ao coronavírus. A desinfecção de veículos que entram na cidade acontece desde a última terça-feira (26), nas cinco entradas da capital.

Uma preocupação

De acordo com o prefeito Marquinhos Trad, Campo Grande tem se tornado destaque nacional como uma das capitais seguras e que se mantém com baixos índices de coronavírus. “Mas nós traz uma preocupação também, porque as pessoas estão vendo cada vez mais que aqui está seguro e estão vindo para cá”.

“E isso nos preocupa, porque nós estamos tomando medidas cada vez mais rigorosas”, ressaltou. Segundo o prefeito, os técnicos infectologistas que auxiliam nas medidas de enfrentamento ao coronavírus deram duas opções para este fluxo de entrada de pessoas. “Ou impede todo mundo de entrar na cidade, ou acolhe com segurança para Campo Grande”, lembrou.

Sobre a decisão das barreiras sanitárias, o prefeito explicou que é uma medida em conjunto com as outras já tomadas. “Para isso eu preciso da sua ajuda, da ajuda daqueles que aqui moram e estão preocupados com esta enfermidade”, fez um apelo aos campo-grandenses e lembrou do uso das máscaras de proteção.

Jornal Midiamax