Cotidiano

Saúde decide pedir à Anvisa detalhes de como evitar coronavírus na fronteira

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) realizou nesta terça-feira (4) uma reunião no COE (Centro de Operações de Emergência) para tratar estratégia de monitoramento do novo Coronavírus, doença que já causou 426 mortes na China. Em MS não foi registrado nenhum caso do vírus, mas o Ministério da Saúde monitora 13 casos suspeitos no país, […]

Mariane Chianezi Publicado em 04/02/2020, às 17h58 - Atualizado às 18h11

(Foto: Divulgação/Josué Damacena)
(Foto: Divulgação/Josué Damacena) - (Foto: Divulgação/Josué Damacena)

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) realizou nesta terça-feira (4) uma reunião no COE (Centro de Operações de Emergência) para tratar estratégia de monitoramento do novo Coronavírus, doença que já causou 426 mortes na China.

Em MS não foi registrado nenhum caso do vírus, mas o Ministério da Saúde monitora 13 casos suspeitos no país, sendo no Rio de Janeiro (1), São Paulo (6), Rio Grande do Sul (4) e Santa Catarina (2). Foram descartados outros 16 casos.

Os representantes das áreas técnicas da SES discutiram vigilância, prevenção e controle da doença em eventuais casos. Os técnicos presentes na reunião apresentaram a nota encaminhada para os 79 municípios e serviços de saúde público e privados em MS.

Ficou definido que as reuniões do COE ocorrerão semanalmente e um boletim epidemiológico será divulgado, informando sobre a situação do monitoramento do Coronavirus no estado.

Além disso, ficou decidido que será feita a adequação do plano de contingência para Síndrome Respiratória Aguda Grave, que além do novo coronavírus, irá valer para as outras doenças respiratórias. Também será enviado pedido à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sobre procedimentos referentes a ações na fronteira.

Jornal Midiamax