Cotidiano

Santa Casa nega denúncia de sobrecarga em horários de médicos residentes

A Santa Casa de Campo Grande negou hoje (14) a denúncia enviada ao Jornal Midiamax sobre excesso na carga horária de médicos residentes do setor de cirurgias gerais. A reclamação de estudantes era que estavam trabalhando cerca de 20 horas por dia sem descanso ou folga. Em nota, a assessoria de comunicação negou a procedência […]

Karina Campos Publicado em 14/05/2020, às 13h49

(Foto: Divulgação | Santa Casa)
(Foto: Divulgação | Santa Casa) - (Foto: Divulgação | Santa Casa)

A Santa Casa de Campo Grande negou hoje (14) a denúncia enviada ao Jornal Midiamax sobre excesso na carga horária de médicos residentes do setor de cirurgias gerais. A reclamação de estudantes era que estavam trabalhando cerca de 20 horas por dia sem descanso ou folga.

Em nota, a assessoria de comunicação negou a procedência da informação, e afirmou que a carga horária dos residentes do hospital são de 60 horas semanais, como estabelecido pela Lei nº6.932, de 7 de julho de 1981 art. 5º e fracionada de acordo com a demanda de aulas previamente acertada com os médicos residentes.

“Eventualmente, em algumas especialidades é a diferença de jornada entre os dias da semana como no casos de procedimentos cirúrgicos, atendimentos ambulatoriais e curativos, que não podem ser interrompidos sem serem findados”.

Sobre o atraso do pagamento das bolsas, a unidade informou que o hospital tem duas vertentes de auxílio: As bolsas que são pagas pelo próprio hospital, são repassadas aos acadêmicos até o último dia útil de cada mês. “Ainda estamos dentro do prazo e os que são provenientes do Ministério da Saúde, no caso dos residentes do primeiro ano, que encontra-se em atraso nacionalmente”, concluiu.

Jornal Midiamax