Reflexo: ‘Ciclone Bomba’ no sul provoca ventania com rajadas de 70 km/h a MS

Apesar de serem consideradas ventania, as rajadas não causaram muitos estragos por aqui, além da queda de algumas árvores.
| 01/07/2020
- 12:57
Reflexo: ‘Ciclone Bomba’ no sul provoca ventania com rajadas de 70 km/h a MS
Em Corumbá, rajadas de vento atingiram 70 km/h. (Imagem: divulgação) - Em Corumbá, rajadas de vento atingiram 70 km/h. (Imagem: divulgação)

‘Ciclone Bomba’ que causou estragos e até mortes no sul do país também teve reflexos em Mato Grosso do Sul. Dados do (Instituto Nacional de Meteorologia) apontam que foram registradas rajadas de vento de 70 km/h em Corumbá, na madrugada desta quarta-feira (1º).

De acordo com o meteorologista do Inmet, Mamedis Luiz Melo, o município de Angélica registrou rajadas de 68 km/h e cidades como Caarapó, Bonito e Iguatemi também tiveram ventos nessa faixa de intensidade.

Em Campo Grande, Mamedis informou que as rajadas mais fortes foram na tarde desta terça-feira (30), que teve vento de 59 km/h.

Apesar de serem consideradas ventania, as rajadas não causaram muitos estragos por aqui, além da queda de algumas árvores.

Conforme o meteorologista, outro fator que provocou o é a chegada da frente fria no Estado. “A região estava com temperaturas na casa dos 30ºC e a chegada da frente fria ocasionou contraste térmico”, explicou.

Já para esta quarta-feira o especialista garante que não há possibilidade de novos registros de ventania. “Hoje já não tem essa condição”, pontuou.

Frio

A chegada da frente fria já derrubou as temperaturas em todo Mato Grosso do Sul. Campo Grande amanheceu registrando 14ºC – 5ºC mais frio que ontem. Assim, a previsão é de que o frio se intensifique no decorrer da semana até atingir mínima de 10ºC na sexta-feira.

A região sul do Estado é a que mais vai sentir o efeito da nova massa de ar frio. Em Sete Quedas, extremo sul de MS, a mínima nesta manhã foi de 8.3ºC. Na sexta-feira, a previsão é de que os termômetros marquem 5ºC.

Veja também

Massa de ar seco predomina no Estado e umidade relativa do ar varia em até 40%

Últimas notícias