Cotidiano

Decreto determina volta de integração de passageiros nos terminais em Campo Grande

A prefeitura de Campo Grande determinou o retorno da integração dos passageiros nos terminais em Campo Grande, liberando a capacidade máxima de passageiros em pé nos ônibus. A medida foi publicada no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quarta-feira (4). Conforme a publicação, fica revogado trecho de decreto que determinava o limite de 50% […]

Gabriel Maymone Publicado em 04/11/2020, às 10h05 - Atualizado às 14h56

Mudança na integração dos terminais. (Foto: Leonardo de França)
Mudança na integração dos terminais. (Foto: Leonardo de França) - Mudança na integração dos terminais. (Foto: Leonardo de França)

A prefeitura de Campo Grande determinou o retorno da integração dos passageiros nos terminais em Campo Grande, liberando a capacidade máxima de passageiros em pé nos ônibus. A medida foi publicada no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quarta-feira (4).

Conforme a publicação, fica revogado trecho de decreto que determinava o limite de 50% da lotação máxima de pessoas em pé permitida pela fábrica. Assim, a integração nos ônibus volta a ser como antes, pois os passageiros voltam a entrar pelas portas traseiras do veículo nos terminais. Devido ao controle da quantidade de pessoas nos ônibus, a entrada era feita pela porta da frente nos terminais.

A situação era motivo de reclamação de muitos passageiros que não possuíam o cartão eletrônico cidadão, o único em que é liberada a integração. Com a mudança, os cidadãos que tenham outros tipos de passes poderão fazer a integração pelos oito terminais da cidade.

Limitações

Com a chegada da pandemia do coronavírus em Campo Grande, houve restrições de serviços e, consequentemente, do transporte coletivo também. Inicialmente, a frota de ônibus foi reduzida, assim como linhas e horários – que seguiram as exigências do Toque de Recolher. Primeiro, os veículos poderiam circular apenas com passageiros sentados. Depois, foi permitido que até cinco pessoas ficassem em pé. O número subiu para 30% da capacidade, depois para 50% e, por fim, para a capacidade máxima recomendada pela fabricante.

No entanto, com a queda de casos de coronavírus na cidade e desocupação de leitos, além de contratação de mais unidades e maior aporte na Saúde, os passes de idosos voltaram a ser liberados, com restrição de horário, desde o dia 5 de outubro. Nos dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h e das 19h às 00h. Aos finais de semana e feriados, o cartão eletrônico está liberado sem restrição de horário.

Já o passe de estudante foi liberado apenas aos alunos das escolas particulares que fizerem o cadastro junto ao Consórcio Guaicurus.

Jornal Midiamax