Cotidiano

Prefeitura de Dourados manda liberar covas sociais para vítimas de coronavírus

Sem espao em cemitérios públicos, edital publicado no Diário Oficial tem como objetivo liberar covas sociais para novos sepultamentos.

Gabriel Maymone Publicado em 11/06/2020, às 09h51 - Atualizado às 20h04

(Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax)
(Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax) - (Foto: Ilustrativa/Arquivo Midiamax)

Sem espaço em cemitérios municipais, a prefeitura de Dourados publicou edital para liberar covas sociais para possíveis vítimas de coronavírus. A resolução está na edição desta quarta-feira (10) do Diário Oficial do município.

Conforme a notificação, os familiares de pessoas sepultadas há mais de cinco anos têm prazo de 30 dias para se manifestar e adquirir os espaços, caso contrário, elas serão removidas.

Consta na justificativa o fato de não haver mais espaço para novos sepultamentos nos cemitérios municipais Santo Antônio de Pádua e Bom Jesus.

Epicentro em MS

Localizado a 220 quilômetros de Campo Grande, Dourados tem 764 casos confirmados de Covid-19, ocupando o primeiro lugar na lista de confirmações em Mato Grosso do Sul.

Além disso, o número pode aumentar, já que são 287 casos que aguardam resposta de exames. Foram três mortes registradas na cidade até esta quarta-feira (10).

A situação, porém, é mais grave do que mostram estes números. Isso porque as internações de Covid-19 das 33 cidades da macrorregião ocorrem em Dourados. Até o momento, 33 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na rede pública – 51 considerando a rede particular.

Conforme o boletim, Dourados tem 16 internações de residentes da cidade pelo SUS, sendo 13 em leitos clínicos e 3 em UTI. Outras 15 (6 em leitos clínicos e 9 em UTI) estão na rede privada. Entre os 10 municípios do Estado com os maiores números de casos, 5 são da região de Dourados e juntos respondem por 1.012 pacientes, o que representa 37,55% das confirmações. São eles: Dourados, Fátima do Sul, Rio Brilhante, Douradina e Itaporã.

Jornal Midiamax