Cotidiano

Planta de MS auxilia na descontaminação da água, aponta pesquisa da UEMS

Por Karina Campos Uma pesquisa desenvolvida pela UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), de Dourados, apresentou um grande avanço para descontaminação do solo e da água através de uma planta aquática rica no Estado. Durante os testes, a planta conhecida cientificamente como Salvinia biloba Raddi (Salviniaceae), conseguiu remover agrotóxicos pesados sem agredir a […]

Da Redação Publicado em 19/02/2020, às 14h28

Planta auxilia na remoção de agrotóxico (Foto: Divulgação assessoria)
Planta auxilia na remoção de agrotóxico (Foto: Divulgação assessoria) - Planta auxilia na remoção de agrotóxico (Foto: Divulgação assessoria)

Por Karina Campos

Uma pesquisa desenvolvida pela UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), de Dourados, apresentou um grande avanço para descontaminação do solo e da água através de uma planta aquática rica no Estado. Durante os testes, a planta conhecida cientificamente como Salvinia biloba Raddi (Salviniaceae), conseguiu remover agrotóxicos pesados sem agredir a saúde da safra.

Conforme a pesquisadora em recursos naturais, Jaqueline da Silva Santos, durante uma semana, as macrófitas aquáticas foram expostas diretamente aos agrotóxicos mais utilizados para controlar ou destruir plantas daninhas.

“Decidimos apostar em algo um pouco distinto dos estudos já relatados na literatura, que é testar uma planta para remover um herbicida, então este é o diferencial da pesquisa”, explicou Jaqueline.

A pesquisa foi desenvolvida no laboratório da universidade, se concentrou em metais pesados, não em moléculas orgânicas, como no caso do herbicida glifosato. Ainda conforme a pesquisadora, os sensores utilizados na detecção dos níveis de agrotóxico da água permitiram que a quantidade de contaminação quase não existisse.

Jornal Midiamax