Cotidiano

Internações crescem e Campo Grande tem 98,3% dos leitos UTI ocupados

Com avanço de 9,2% no número de internações em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em uma semana, hospitais de Campo Grande estão com taxa de ocupação de leitos críticos em 98,3% nesta terça-feira (15). Esta foi a pior semana da pandemia na Capital, que teve 5,3 mil novos casos em toda a macrorregião. Assim, o […]

Gabriel Maymone Publicado em 15/12/2020, às 09h17 - Atualizado às 11h36

Secretário da Saúde disse que MS deve ter mais 102 leitos e atingiu limite de expansão de vagas. (Foto: Arquivo Midiamax)
Secretário da Saúde disse que MS deve ter mais 102 leitos e atingiu limite de expansão de vagas. (Foto: Arquivo Midiamax) - Secretário da Saúde disse que MS deve ter mais 102 leitos e atingiu limite de expansão de vagas. (Foto: Arquivo Midiamax)

Com avanço de 9,2% no número de internações em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em uma semana, hospitais de Campo Grande estão com taxa de ocupação de leitos críticos em 98,3% nesta terça-feira (15). Esta foi a pior semana da pandemia na Capital, que teve 5,3 mil novos casos em toda a macrorregião.

Assim, o município continua sendo o que tem a pior taxa de ocupação de leitos UTI entre as capitais. Rio de Janeiro está com 96,8%, Curitiba e Florianópolis com 92% e Porto Alegre com 89,2%.

Conforme dados disponibilizados na manhã desta terça-feira, no Painel Mais Saúde, da SES (Secretaria Estadual de Saúde), 9 hospitais possuíam 362 leitos UTI, sendo que 356 deles estão ocupados. O número é 9,2% maior que o registrado há 7 dias, quando a Capital tinha 326 doentes em estado grave ocupando as UTIs.

Raio-x por hospital

Informações divulgadas no boletim da Covid-19 do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) mostram que, até esta segunda-feira, a unidade estava com superlotação. Eram 127 pacientes em estado grave para 118 leitos disponíveis.

Então, boletim divulgado pela Unimed na tarde desta segunda-feira mostra que, dos 40 leitos UTI disponíveis – sendo 30 exclusivos para Covid-19, restavam apenas 4 vagas em unidades de internação disponíveis para pacientes não Covid.

Internações crescem e Campo Grande tem 98,3% dos leitos UTI ocupados

Já no Hospital da Cassems consta no Painel Mais Saúde que são 52 leitos UTI e todos estão ocupados.

O Hospital Adventista do Pênfigo recebeu ontem (14) novos 10 leitos UTI, porém o aumento ainda não consta no monitoramento da SES. Portanto, o hospital informou ter 39 leitos UTI disponíveis, sendo que 34 deles estão ocupados.

Situação de lotação também é verificada na Clínica Campo Grande, que possui 35 leitos e todos estão ocupados. Na Maternidade Cândido Mariano e no Humap (Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian), que apesar de não estarem atendendo casos de Covid-19, estão sem leitos UTI disponíveis.

O Proncor informou ao Painel Mais Saúde que tem 4 vagas em UTI disponíveis, porém, são em leitos para pacientes não Covid-19. Por fim, no Hospital de Câncer Alfredo Abrão, são 20 vagas em UTI, sendo que 18 estão com pacientes.

Jornal Midiamax