Cotidiano

MS tem 44,3 mil infectados e registra 767 mortes pelo novo coronavírus

Mato Grosso do Sul registrou 1.259 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, conforme divulgado nesta terça-feira (25) no boletim epidemiológico do novo coronavírus. O número, que reflete incremento de 2,9% na curva, resulta em uma média de XX novos casos a cada 24h. A média móvel, que corrige as distorções e ajuda a […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 25/08/2020, às 11h05 - Atualizado às 16h57

Foto: SES | Reprodução
Foto: SES | Reprodução - Foto: SES | Reprodução

Mato Grosso do Sul registrou 1.259 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, conforme divulgado nesta terça-feira (25) no boletim epidemiológico do novo coronavírus. O número, que reflete incremento de 2,9% na curva, resulta em uma média de XX novos casos a cada 24h. A média móvel, que corrige as distorções e ajuda a entender melhor redução, aumento ou estabilização dos números, está em 847 infecções por dia, nos últimos 7 dias. Em Campo Grande, a média móvel é 408 no mesmo período.

Com isso, o total de infectados em MS chega a 44.324, com registro total de 767 mortes – 18 nas últimas 24 horas, conforme a SES (Secretaria de Estado de Saúde). O boletim detalha, ainda, que MS já soma 187.947 casos notificados, dos quais 139.793 foram descartados. Há 1.544 amostras em análise no Lacen-MS (Laboratório Central de MS) e parceiros, além de 2.286 casos que ainda aguardam encerramento pelos municípios.

Os novos casos de Covid-19 apresentados hoje estão distribuídos em 54 municípios. Campo Grande lidera com 673 casos, seguida por Aquidauana (75), Miranda (45), Três Lagoas (39), Dourados (35) e Cassilândia (34), dentre outros. Confira nas tabelas os detalhamentos com os demais registros e retificações.

767 óbitos em MS

Nas últimas 24 horas foram registrados 18 óbitos, todos ocorridos em agosto. Deste total, 9 foram de residentes em Campo Grande, 3 de Aquidauana, um de Aparecida do Taboado, um em Anastácio, um em Corumbá, um em Dourados, um em Miranda e um em Naviraí. Dos 18, apenas três não tinham relatos de comorbidades ou fatores de risco.

A vítima mais jovem era um rapaz de 24 anos sem relatos de comorbidades, residente de Aparecida do Taboado, que teve o caso notificado no dia 24 e óbito no mesmo dia. A mais velha foi um senhor de 91 anos, residente em Campo Grande, que também faleceu na segunda-feira – ele tinha pneumopatia crônica e doença cardiovascular. Confira a tabela com os detalhamentos fornecidos pela SES.

Com 767 vítimas, a taxa de letalidade da Covid-19 em MS está em 1,7%. A média móvel de óbitos está em 13,6 mortes diárias nos últimos 7 dias, com 357 mortes ocorridas neste mês de agosto, contra 320 em julho, 70 em junho, 11 em maio, 8 em abril e uma em março. Em Campo Grande, a média móvel foi de 6,7 mortes diárias no mesmo período, com 161 óbitos registrados em agosto, contra 132 em julho, 5 em junho, 5 em maio e 2 em abril.

Internados e taxas de ocupação

Dos 44.324 casos confirmados de Covid-19, 7.202 são infecções ativas e 36.355 são casos recuperados. Em isolamento domiciliar, estão 6.694 pacientes e 508 internados, além de 5 outros estados que não integram as estatísticas locais.

Destes internados, 275 estão em leitos clínicos (169 públicos e 106 privados). Outros 238 estão internados em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 166 são públicos e 72 privados. Estes números referem-se apenas a casos já diagnosticados.

MS tem 44,3 mil infectados e registra 767 mortes pelo novo coronavírus
Foto: SES | Reprodução

Com isso, a taxa de ocupação dos leitos Covid-19 – que considera tanto os casos suspeitos como os confirmados – passa por alteração: em relação aos 744 leitos clínicos adulto públicos disponíveis, 236 estão ocupados (32%). Dos 119 clínicos pediátricos, 6 estão ocupados (5%). Já em relação aos 351 leitos de UTI adulto públicos, 202 estão ocupados (58%). Dos 9 leitos de UTI pediátricos existentes, 2 (22%) estão ocupado.

MS tem 44,3 mil infectados e registra 767 mortes pelo novo coronavírus

A taxa de ocupação global de leitos de UTI em MS, por macrorregião, apresentou mudanças na região de Campo Grande, que teve o índice calculado em 78% de ocupação, sendo 38% dos 302 leitos de UTI disponíveis da macrorregião estão ocupados com pacientes confirmados da Covid-19, enquanto 5% é com casos suspeitos. Além disso, 35% dos leitos estão ocupados com pacientes com outras enfermidades.

Na macrorregião de Corumbá, dos 27 leitos existentes, 70% está ocupado, sendo 37% com pacientes confirmados ou suspeitos de Covid-19 e 33% com pacientes com outras enfermidades. Dourados vem na sequência, com 78% da taxa de ocupação global, seguida por Três Lagoas, com 47%. Confira os detalhamentos na tabela abaixo.

MS tem 44,3 mil infectados e registra 767 mortes pelo novo coronavírus

Jornal Midiamax