Cotidiano

Guerra ao coronavírus: Polícia vai recolher quem furar lockdown em cidade de MS e pena para infectados chega a 30 anos

Com 12 casos confirmados de coronavírus, uma cidade no interior de Mato Grosso do Sul já decretou o lockdown como uma tentativa de barrar a transmissão da doença. Guia Lopes da Laguna, que fica a 232 quilômetros de Campo Grande, terá policiais civis e militares nas ruas para fiscalizar se a população está cumprindo o […]

Mylena Rocha Publicado em 08/05/2020, às 08h16 - Atualizado às 16h46

Cidade de Guia Lopes da Laguna (Reprodução)
Cidade de Guia Lopes da Laguna (Reprodução) - Cidade de Guia Lopes da Laguna (Reprodução)

Com 12 casos confirmados de coronavírus, uma cidade no interior de Mato Grosso do Sul já decretou o lockdown como uma tentativa de barrar a transmissão da doença. Guia Lopes da Laguna, que fica a 232 quilômetros de Campo Grande, terá policiais civis e militares nas ruas para fiscalizar se a população está cumprindo o decreto e recolher quem desobedecer. Caso um infectado pelo Covid-19 ou uma pessoa com sintomas suspeitos saia às ruas, a pena pode chegar a 30 anos de reclusão. 

A população deve sair duas vezes por semana, em dia determinado de acordo com a data de aniversário. Caso desobedeça o decreto e não tenha sintomas do coronavírus,o morador será abordado por um policial e conduzido de volta para casa imediatamente. 

Pessoas contaminadas pelo coronavírus ou com sintomas suspeitos que estejam em isolamento domiciliar, caso quebrem a regra e saiam de casa, responderão criminalmente. A pena pode chegar a 30 anos de reclusão. O decreto já está em vigor e vale até o dia 14 de maio. 

Conforme decreto municipal, os moradores só poderão sair de casa duas vezes por semana e apenas para atender a alguma necessidade primária, como ir ao mercado ou à farmácia – sempre levando documento de identidade com foto. 

Quem nasceu de janeiro a abril, pode sair de casa nas terças e sextas-feiras; quem faz aniversário entre maio e agosto, pode sair quarta e sábado; quem nasceu entre setembro e dezembro, pode sair às segundas e quintas.

É obrigatório uso de máscaras por todas as pessoas que circulem pelo município, mesmo dentro do carro. A fiscalização do cumprimento das medidas será feita pelos órgãos de segurança pública municipais, estaduais e federais, mas principalmente pela vigilância sanitária. A cidade ainda tem toque de recolher das 18h às 5h, ou seja, só é possível sair de casa em situação inadiável. 

Apenas alguns serviços pode continuar funcionando na cidade e os funcionários destes locais poderão sair de casa para trabalhar. Confira quais atividades são permitidas:

  • Produção e comércio de alimentos, produtos de limpeza e de higiene pessoal, como supermercados e quitandas. 
  • Serviços de delivery de drogarias, farmácias, supermercados, açougues, quintandas, restaurantes e lanchonetes.
  • Hospitais, clínicas e laboratórios.
  • Distribuição e comercialização de medicamentos ou materiais médico-hospitalar.
  • Serviços de tratamento e abastecimento de água, além de serviços de captação e tratamento de esgoto e lixo.
  • Serviços relativos a energia elétrica, gás e combustíveis.
  • Serviços funerários
  • Serviços de telecomunicação e internet
  • Segurança privada
  • Serviços de comunicação social
  • Fiscalização ambiental e defesa do consumidor, assim como fiscalização de alimntos
  • Pontos de apoio para caminhoneiros, como restaurantes e pontos de parada
  • Distribuição e comercialização de álcool em gel
  • Clínicas, consultórios e hospitais veterinários, em caso de urgência e emergência
  • Borracharias e oficinas
  • Atividades internas das instituições de ensino para preparação de aulas online, assim como escritórios de contabilidade e advocacia; é proibido atendimento ao público mesmo com hora marcada
  • Bancos, lotéricas e correios
  • Indústrias podem funcionar só até as 17 horas desta sexta-feira (8).
Jornal Midiamax