Cotidiano

Guarda flagra 305 pessoas quebrando o toque de recolher em Campo Grande

Entre sexta-feira (18) e madrugada deste sábado (19), pelo menos 305 pessoas foram flagradas quebrando o toque de recolher e foram orientadas voltar para casa. Conforme o balanço da Guarda Municipal, as fiscalizações aconteceram nas regiões do Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prova e Segredo, das 17h30 às 5h. Cerca de 28 estabelecimentos foram vistoriados […]

Karina Campos Publicado em 19/12/2020, às 09h59 - Atualizado às 17h27

(Foto: Divulgação/ Guarda Municipal)
(Foto: Divulgação/ Guarda Municipal) - (Foto: Divulgação/ Guarda Municipal)

Entre sexta-feira (18) e madrugada deste sábado (19), pelo menos 305 pessoas foram flagradas quebrando o toque de recolher e foram orientadas voltar para casa.

Conforme o balanço da Guarda Municipal, as fiscalizações aconteceram nas regiões do Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prova e Segredo, das 17h30 às 5h. Cerca de 28 estabelecimentos foram vistoriados por guardas civis metropolitanos, agentes da SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social), Polícia Militar, Civil, Vigilância Sanitária, Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e Detran-MS (Departamento de Trânsito de MS).

Uma festa com 90 pessoas foi encerrada pela equipe na região do bairro Tarumã, após uma denúncia anônima pelo 153. Além disso, durante a operação em conjunto, 36 abordagens foram feitas entorno da antiga rodoviária, mas nenhuma irregularidade foi encontrada, apenas um menor de idade entregue para o Conselho Tutelar.

Na blitz, foram realizados 125 testes do bafômetro, sendo 16 condutores com documentos vencidos e 19 sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Foram recolhidos 9 veículos por irregularidades.

A Vigilância Sanitária vistoriou 156 estabelecimentos comerciais. E a central do disk denúncia recebeu 136 ligações, sendo 68 por descumprimento do decreto municipal e 3 pedindo informações.

O toque de recolher foi prorrogado pela prefeitura até dia 5 de janeiro de 2021, por conta do aumento de casos da Covid-19, ficando em vigência das 22h às 5h.

Jornal Midiamax