Cotidiano

Governo de MS elabora decreto para limitar mobilidade no Estado após aumento de casos

Com o avanço do coronavírus e o registro da pior semana epidemiológica de toda a pandemia em Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado deve determinar medidas restritivas para todo o estado. Com mais pessoas nas ruas e até mesmo festas clandestinas realizadas em cidades do Estado, um decreto estadual deve ser elaborado para […]

Mylena Rocha Publicado em 08/12/2020, às 12h21 - Atualizado às 18h24

Imagem ilustrativa. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)
Imagem ilustrativa. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax) - Imagem ilustrativa. (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

Com o avanço do coronavírus e o registro da pior semana epidemiológica de toda a pandemia em Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado deve determinar medidas restritivas para todo o estado. Com mais pessoas nas ruas e até mesmo festas clandestinas realizadas em cidades do Estado, um decreto estadual deve ser elaborado para limitar a mobilidade dos sul-mato-grossenses nas ruas. 

O secretário Geraldo Resende comentou na live desta terça-feira (8) que o decreto já está sendo elaborado. “Estamos construindo decreto estadual dentro do Prosseguir para que tenhamos uniformidade de medidas para todo estado de Mato Grosso do Sul. Tentando, logicamente, evitar mobilidade social muito intensa e tentar fazer com que nós possamos ter um decréscimo no número de casos”, afirma.

A situação da pandemia de Covid-19 em MS preocupa, já que os hospitais estão praticamente lotados, principalmente em Campo Grande, que é o epicentro da doença no Estado. “Estamos chegando a 100% de ocupação de leitos em Campo Grande. Estamos em quase 100% em Corumbá, chegamos a 100% em alguns hospitais de Dourados, uma taxa de ocupação razoável só na macrorregião de Três Lagoas”, comentou o secretário. 

O decreto estaria sendo analisado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O secretário Geraldo Resende reforçou o pedido para que a população siga as orientações contra o coronavírus. “Precisamos da colaboração da população em seguir as regras que estamos apontando para o nosso estado. Precisamos do isolamento social, ficar em casa, uso de máscaras, regras de higiene”.

Pico da pandemia

Foram 7.122 novos pacientes infectados pelo coronavírus e assim Mato Grosso do Sul registrou a pior semana epidemiológica de toda a pandemia. Na 49ª semana epidemiológica, a média móvel resultou em 1.017,4 novos casos por dia, mostrando que a doença tem crescido cada vez mais no Estado.

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende comentou durante live na segunda-feira (7) que a pandemia deve assustar ainda mais nas próximas semanas, quando os idosos começarem a se infectar. “A doença se alastrou de tal forma que está atingindo famílias inteiras”, ressalta.

Jornal Midiamax