Cotidiano

Flagrou alguém desrespeitando a quarentena em Campo Grande? Saiba como denunciar

Após a paralisação das atividades na empresa de callcenter BTCC Conexão Cliente na manhã desta sexta-feira (20), a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), ressaltou a importância da denúncia sobre estabelecimentos que desrespeitem o decreto municipal de quarentena para prevenção ao coronavírus (Covid-19). De acordo com o secretário municipal de ...

Ana Paula Chuva Publicado em 20/03/2020, às 12h44 - Atualizado em 22/03/2020, às 17h50

Equipes de fiscalização estiveram no callcenter da BTCC Conexão Cliente nesta sexta-feira. (Ana Paula Chuva | Jornal Midiamax)
Equipes de fiscalização estiveram no callcenter da BTCC Conexão Cliente nesta sexta-feira. (Ana Paula Chuva | Jornal Midiamax) - Equipes de fiscalização estiveram no callcenter da BTCC Conexão Cliente nesta sexta-feira. (Ana Paula Chuva | Jornal Midiamax)

Após a paralisação das atividades na empresa de callcenter BTCC Conexão Cliente na manhã desta sexta-feira (20), a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), ressaltou a importância da denúncia sobre estabelecimentos que desrespeitem o decreto municipal de quarentena para prevenção ao coronavírus (Covid-19).

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Luís Eduardo Costa, foi criado um comitê de fiscalização para que o decreto decreto n.º. 14.199, publicado pelo prefeito Marquinhos Trad no Diário Oficial do Município, seja cumprido.

“Essas intervenções estão sendo feitas pelas equipes e são uma questão da segurança de saúde pública. As empresas precisam entender a importância do momento em que estamos agora e que o risco de contágio é para o próprio empresário também”, destacou.

Ao Jornal Midiamax, o secretário ainda destacou a importância da denúncia nesse momento. “Todos os estabelecimentos que estiverem funcionando com mais de 20 pessoas dentro, que não estejam cumprindo o decreto e desrespeito as recomendações devem ser denunciados. Nós faremos a fiscalização e o responsável por inclusive perder o alvará”, disse.

A denúncia deve ser feita diretamente na Vigilância através do telefone (67) 3314-9955. ou no Procon Municipal através do (67) 98469-1001.  A fiscalização é feita por equipes da Semadur, Vigilância Sanitária, Sefin (Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento) e apoio da GCM (Guarda Civil Metropolitana).

Jornal Midiamax