O município de , a 326 quilômetros de , lidera o ranking de cidades do Estado com mais mortes causadas por (). Em meio a pandemia, 4 médicos do Auxiliadora pediram demissão hoje (30). A unidade nega denúncias de redução de pagamento de horas extras e sobrecarregar a equipe.

Segundo sites da região, médicos reclamaram que estavam sofrendo pressão psicológica no trabalho, além de questionar a direção do hospital por negar pagamento de horas extras, sendo que estariam trabalhando mais de 24 horas por dia sem descanso.

Ao Jornal Midiamax, a assessoria de imprensa do hospital negou as denúncias e informou que o quadro de médico possui 150 profissionais, e deve ampliar o serviço em breve. Sobre a reclamação de pressão psicológica, a unidade disse que “não tivemos reclamações, pelo contrário, a equipe está empenhada ainda mais”, completou.

Na atualização do boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), mais dois casos foram confirmados na cidade, sendo de uma mulher de 57 anos, que está em isolamento domiciliar e, outra de 45 que está internada no hospital. Além disso, três mortes foram registradas no município, sendo de três idosos.