Cotidiano

Pandemia reduz atendimentos e muda rotina em cartórios de Campo Grande

Já pode ser notado nesta terça-feira (17) a queda no fluxo de atendimento e a rotina nos cartórios de Campo Grande, devido à preocupação em evitar aglomeração, que pode facilitar o contágio do novo coronavírus (Covid-19). O serviço, que é essencial para registro de documentos, não está suspenso ou teve alteração no horário de funcionamento. […]

Karina Campos Publicado em 17/03/2020, às 17h33 - Atualizado em 18/03/2020, às 08h02

Funcionários com máscara no atendimento. (Foto: Leonardo França)
Funcionários com máscara no atendimento. (Foto: Leonardo França) - Funcionários com máscara no atendimento. (Foto: Leonardo França)

Já pode ser notado nesta terça-feira (17) a queda no fluxo de atendimento e a rotina nos cartórios de Campo Grande, devido à preocupação em evitar aglomeração, que pode facilitar o contágio do novo coronavírus (Covid-19). O serviço, que é essencial para registro de documentos, não está suspenso ou teve alteração no horário de funcionamento.

O tabelião substituo do 2° Ofício, Cartório Donini, Claudnei de Oliveira de Sá, explica que ontem (16) o atendimento foi incomum comparado aos outros dias. Além disso, o tabelião está orientando assistente sociais para fazer o registro de nascimento de recém-nascidos na maternidade para evitar que os pais e o bebê vão até o local.

“Geralmente, em uma segunda-feira o cartório é bem cheio, mas hoje foi bem vazio. Nós estamos fazendo todas as recomendações, inclusive, se o idoso ou criança que estiverem tossindo, pode solicitar que seja atendido lá fora. Redobramos os cuidados na limpeza e os funcionários estão com o álcool em gel próximo. Temos no estoque cerca de 10 litros de álcool em gel e devido ao fluxo, sabemos que pode acabar rápido. Por isso pedimos a população que seja mais consciente neste momento”, explicou.

Já no 3º Serviço Notarial, Cartório Ayache, a queda no fluxo já era esperada, segundo o tabelião substituto Heldson Martins. São 42 funcionários na unidade, todos usando máscara descartável e um vidro de álcool em gel está disponível ao lado do totem de senha.

Pandemia reduz atendimentos e muda rotina em cartórios de Campo Grande
Álcool em gel disponível ao lado do totem de senha. (Foto: Leonardo França)

“Nós já imaginávamos que iria diminuir o número de pessoas. Geralmente, neste horário de fim de tarde está bem cheio, têm pessoas esperando em pé para ser atendido, no estacionamento não tem vagas, na rua também não. Hoje está parecendo aqueles dias que fazem ponte de feriado”, relata.

Conforme o presidente da Anoreg-MS (Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso do Sul) e tabelião, Ely Ayache, os cartórios já estão tomando medidas preventivas e orientando os campo-grandenses para redobrar os cuidados.

“Está tendo uma redução natural de atendimento, bem como estamos orientando a população usar os cartórios. Não houve mudança nos horários porque somos um serviço essencial para a população. Estamos tomando medidas para que as pessoas não se aglomerem em horário de pico, para que as pessoas que fazem parte do grupo de risco não vão até o cartório. Podemos até fazer atendimento domiciliar nesses casos, a pessoa pode ligar e solicitar uma visita, ou até resolver por e-mail, e que a pessoa vá até lá apenas para assinar”, explica.

Dentre as recomendações da associação: ir ao cartório apenas se estiver saudável; evitar horários de grande fluxo, por exemplo, no horário de almoço; levar sua própria caneta para evitar compartilhar objetos; entrar em contato com o cartório previamente por telefone ou e-mail; agendar horário; verificar se a unidade tem disponibilidade para retirar o documento posteriormente; ser compreensivo e colaborar com o atual momento de crise de saúde.

Jornal Midiamax