Virou lei em a dedicação de dia em memória dos trabalhadores que morreram durante combate ao , que será lembrado em 29 de julho. A sanção do projeto aprovado na Câmara Municipal em novembro está no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta quarta-feira (2.

Esta data vai integrar o Calendário Oficial de Eventos de Campo Grande. Apresentada pelo vereador Jeremias Flores (Avante), a proposta é uma forma de prestar solidariedade aos familiares, amigos e colegas de trabalho dos profissionais que ‘deram as suas vidas no combate ao coronavírus'.

“Os trabalhadores nestas circunstâncias foram heróis e acabaram como verdadeiros mártires pela saúde”, segundo a justificativa no . O autor cita João Paulo Rodrigues da Mata, técnico de enfermagem que, aos 38 anos, morreu em 29 de julho deste ano. Ele tinha sido diagnosticado com coronavírus.

Em Mato Grosso do Sul, ainda de acordo com o texto, mais de 2,4 mil foram infectados e pelo menos nove morreram após contágio com o vírus. “Nada mais justo que nossa Capital institua em seu calendário anual um dia em memória destes profissionais que em momento de guerra não se acovardaram”.