Cotidiano

Detran-MS tem recorde de licenciamentos pagos em 2020, mas 44% seguem inadimplentes

O Detran-MS contabilizou 890.701 licenciamentos pagos nos dez primeiros meses de 2020, um recorde dos últimos nove anos, segundo o órgão

Evelin Cáceres Publicado em 10/11/2020, às 12h55

Mais de 44% dos veículos circulam com licenciamentos vencidos (Detran-MS)
Mais de 44% dos veículos circulam com licenciamentos vencidos (Detran-MS) - Mais de 44% dos veículos circulam com licenciamentos vencidos (Detran-MS)

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) contabiliza 890.701 licenciamentos pagos nos 10 primeiros meses deste ano, um recorde dos últimos 9 anos conforme o órgão. Todavia, corresponde a 55,92% dos licenciamentos do Estado.

Continuam com os licenciamentos inadimplentes até o momento 701.891 pessoas, portanto, 44,07% dos registros. O valor arrecadado com as quitações é de R$ 118,5 milhões.

A impressão do documento em casa, implantada em julho pelo órgão, foi responsável pelo crescimento de 7% nas quitações de licenciamentos em comparação ao mesmo período do ano passado.

Conforme o Detran-MS, a quitação de valores quase dobrou desde 2011. Naquele ano, eram 474.977 documentos pagos, contra 830.760 registrados até 2019.

Fim do prazo de licenciamentos

Os contribuintes que estão com os seus endereços atualizados e optarem por pagar as guias que recebem em casa. Assim, o documento é enviado pelos correios mesmo após o fim do prazo.

Aqueles que retirarem a guia de pagamento pela internet podem escolher por imprimir o novo modelo de licenciamento em casa, receber em seu endereço ou ainda, retirar em uma das agências do órgão.

O contribuinte também pode pagar inserindo o número da placa e Renavam do veículo, logo após, o número e código do CRV, além de informar os caracteres de ativação. Após o preenchimento é só baixar e imprimir.

Também é possível obter o documento através do aplicativo CDT (Carteira Digital de Trânsito) e compartilhá-lo em formato PDF com o principal condutor. Pois assim, ambos estarão munidos do documento caso seja abordado por alguma fiscalização

Jornal Midiamax