Cotidiano

Defesa Civil alerta que queimada é crime e aponta ‘alta incidência’ na região do Santa Luzia

Santa Luzia e Parque dos Laranjais estariam registrando alto volume de queimadas; prática pode ser denunciada pelo telefone 156.

Humberto Marques Publicado em 24/06/2020, às 18h53 - Atualizado em 25/06/2020, às 09h59

(Foto: Ilustrativa)
(Foto: Ilustrativa) - (Foto: Ilustrativa)

A baixa umidade do ar dos últimos dias favorece o surgimento de queimadas ou a perda de controle do fogo na “limpeza” de terrenos urbanos. A prática pode render multa, conforme alerta da Defesa Civil Estadual divulgado nesta quarta-feira (24) que apontou alta incidência de queimadas nas regiões do Santa Luzia e Parque dos Laranjais, no oeste de Campo Grande.

Em alerta disparado por celular, a Defesa Civil informou que queimada em terreno baldio “é crime passível de multa”, apontando que os dois bairros, na região do Segredo –na saída para Rochedo– registram alta incidência de chamas.

A mensagem ainda alerta que a população pode denunciar os crimes ambientais por meio do disque-denúncia, no telefone 156.

Em março, a Prefeitura de Campo Grande já havia emitido alertas sobre o risco de queimadas, a fim de que os proprietários tomassem cuidado com seus terrenos em meio à estiagem.

Além do risco para imóveis vizinhos e na rede de energia, as queimadas urbanas aumentam a incidência de problemas respiratórios –que já colocam as autoridades em alerta por conta da pandemia de coronavírus (Covid-19).

Em Campo Grande, em caso de autuação, as multas podem variar de R$ 2,4 mil a R$ 9,6 mil. O Código de Polícia Administrativa da cidade já exige dos donos de áreas a limpeza, capina e drenagem. Além do 156, denúncias podem ser encaminhadas à Guarda Municipal pelo 153.

Jornal Midiamax