Não há casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso do Sul. Porém, a Santa Casa de investigou, e logo descartou, um caso suspeito de Coronavírus na Capital nesta quarta-feira (29).

Conforme a assessoria de imprensa do hospital, o morador havia sido internado e passou por exames para verificar os sintomas. O médico plantonista constatou que o caso poderia se enquadrar no vírus e Santa Casa encaminhou a situação para o Estado.

Após verificação, qualquer hipótese foi descartada e suspeita foi eliminada. “Os médicos constaram sintomas da gripe. Foi feita a coleta de material e foi encaminhado para o estado e logo foi constatado que o caso não se enquadrava com as orientações da Organização Mundial da Saúde”, disse o hospital por meio da assessoria.

Ainda segundo a assessoria, o Estado teria descartado o caso, pois uma das características seria que o paciente se quer teve contato com alguém que veio da China. “Ele não viajou e não manteve contato com ninguém que veio de fora [do país]”, esclareceu hospital.

O que é um caso suspeito?

A OMS (Organização Mundial da Saúde) estabeleceu dois critérios para atestar a presença do coronavírus no organismo:

Um clínico: a pessoa precisa ter febre e mais algum sintoma respiratório. E critérios epidemiológicos, que são três: ter viajado para Wuhan, na China; ter tido contato com algum paciente suspeito de coronavírus ou com algum paciente com a doença já confirmada.

São estas as situações em que uma pessoa pode ser enquadrada em um caso suspeito.

MS em alerta

Em Mato Grosso do Sul, a SES-MS (Secretaria Estadual de Saúde) já orientou os municípios do estado e conta com apoio técnico do Hospital Universitário.

Conforme a assessoria de imprensa da secretaria, o Estado está preparado para atender os casos suspeitos do vírus, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde e, com o auxílio de um especialista em infecção, já conversou com todas as 79 cidades de MS.

“A SES está acompanhando a situação e elaborando estratégias de ações referente ao Coronavírus. Foi encaminhada nota técnica aos profissionais de saúde dos 79 municípios orientando sobre como proceder com os casos suspeitos e de como proceder com a coleta de amostras para exames”, disse trecho de nota.

Caso algum paciente apareça com os sintomas do vírus, ele deverá ficar em isolamento na unidade onde deu entrada e, caso seja necessário a transferência, ele será encaminhado para o hospital de referência de cada microrregião. Para a investigação e análise dos casos, a SES está contando com o apoio dos médicos infectologistas do HU.

Além disso, o CIEVS (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde) também está monitorando a situação em MS e, segundo SES, está pronto para ser acionado pelos municípios.

Características

Segundo o Ministério da Saúde, os coronavírus são uma grande família viral que causa infecções respiratórias em seres humanos e em animais. Os coronavírus humanos causam doença respiratória, de leve a moderada, no trato respiratório superior. Os vírus receberam esse nome devido às espículas na sua superfície, que lembram uma coroa.

Os primeiros coronavírus humanos foram inicialmente identificados em meados da década de 1960.