Durante pandemia de coronavírus, os funcionários de supermercados não podem parar, por se tratar de um serviço essencial. Eles ficam na linha de frente e têm contato com muitas pessoas todos os dias e, para monitorar o coronavírus em , a Prefeitura lançou uma nova ferramenta. Um sistema online vai acompanhar a condição de saúde dos trabalhadores nos super e hipermercados. 

A ferramenta foi apresentada nesta segunda (11) aos super e hipermercadistas da Capital. O titular da Semadur (Secretaria Municipal de e Gestão Urbana), Luis Eduardo Costa, a reunião com os supermercadistas foi importante porque eles geram mais de 10 mil empregos em Campo Grande. O secretário conta que a ferramenta vai permitir saber as condições de saúde dos trabalhadores e ajudar tomar decisões. 

“Nessas empresas temos pessoas que trabalham na linha de frente  e com contato direto com a população. Por meio, dessa ferramenta criada pela Agetec (Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação) nós vamos poder saber as condições de saúde dos funcionários e colaboradores e a partir daí tomar decisões de acordo com o protocolo em saúde. Com esta ferramenta nós vamos saber onde e em qual região existem as pessoas com sintomas trabalhando e a partir dessas informações desenvolver ações pontuais aproximando nossos trabalhos onde a doença está. Para nós é importante apoiar este segmento do alimento que tem muitas pessoas trabalhando”, frisa Eduardo Costa.

O diretor da Agetec, Paulo Cardoso, explica que o sistema fará uma triagem online, que traz informações importantes aos órgãos que definem as medidas em relação à doença. “Quem participa ajuda a Prefeitura a definir a melhor estratégia. Nesta segunda etapa vamos oferecê-la gratuitamente aos setores de recursos humanos das empresas e instituições”, explica.

O presidente da AMAS (Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados), Edmilson Verati considera a ferramenta de orientação muito importante por dar a possibilidade de monitorar os casos de Covid-19. “Com esta ferramenta será possível o monitoramento dos casos ou suspeitas e as decisões serão tomadas a partir de dados reais e não por especulações”, frisa  Edmilson.

O Secretário Municipal de Governo e Relações Institucionais, Antônio Cézar Lacerda Alves reforça que serviço é e baseado no protocolo do .

“A triagem não substitui, em nenhuma circunstância, uma avaliação médica qualificada. O resultado do teste não é um diagnóstico e tem caráter informativo, serve para auxiliá-lo a entender a possibilidade do cidadão estar infectado pela COVID 19. Vale lembrar que pessoas assintomáticas (que não apresentam sintomas) estão sendo diagnosticadas com a doença”, finaliza.