Cotidiano

Com pandemia, UFMS faz eleição virtual para escolher novo reitor nesta sexta

A eleição para reitor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) acontece nesta sexta-feira (17) e o processo será feito com votação eletrônica. A votação acontece das 8h às 21h e vai escolher a lista tríplice que será indicada ao MEC (Ministério da Educação), que escolhe o novo reitor.  São quatro chapas na […]

Mylena Rocha Publicado em 17/07/2020, às 08h29 - Atualizado às 08h41

(Foto: Divulgação UFMS)
(Foto: Divulgação UFMS) - (Foto: Divulgação UFMS)

A eleição para reitor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) acontece nesta sexta-feira (17) e o processo será feito com votação eletrônica. A votação acontece das 8h às 21h e vai escolher a lista tríplice que será indicada ao MEC (Ministério da Educação), que escolhe o novo reitor. 

São quatro chapas na disputa: a primeira é a chapa Cultura, Ciência e Consciência, que tem a professora Elizabeth Maria Azevedo Bilange como candidata a reitora e Lucilene Machado Garcia Art  como vice. A chapa 2, Todos Somos + UFMS, é composta pelo atual reitor da UFMS, Marcelo Turine, que busca a reeleição. A candidata a vice-reitora é Camila Celeste Brandão Ferreira Ítavo.

A chapa 3, UFMS + Vozes, tem como candidatos os professores Lincoln Carlos Silva de Oliveira para reitor e José Antonio Menoni para vice-reitor. Por fim, os candidatos da chapa 5, chamada Eficiência e Inovação, são os professores Lídia Maria Lopes Rodrigues Ribas (reitora) e Günter Hans Filho (vice-reitor). O novo reitor vai administrar a UFMS até 2024.

A eleição virtual será feita no site e estudantes, técnicos e professores deverão utilizar o Passaporte UFMS para acessar as urnas específicas para cada categoria. A apuração será realizada depois das 21h no laboratório da Faculdade de Computação, no campus Cidade Universitária, e também será transmitida ao vivo pela TV UFMS.

Recomendação do MPF

No início do mês, o MPF (Ministério Público Federal) recomendou ao Colégio Eleitoral da UFMS (Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), direcionada à Comissão de Ética, para que seja fiscalizada a propaganda dos candidatos a reitor, de modo a não permitir o uso não autorizado de nomes, símbolos ou imagens da universidade.

O documento ainda determinou que a universidade deveria encaminhar à Procuradoria os comprovantes do cumprimento da recomendação, cuja omissão de resposta será considerada recusa, “ensejando a adoção das medidas legais pertinentes”.

Jornal Midiamax