Cotidiano

Campo Grande passa por nova fase de estudo para avaliar eficácia da vacina contra HPV

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou, na tarde desta quinta-feira (3), que Campo Grande passa para a segunda fase de estudos de avaliação de eficácia da vacina contra HPV. Alguns profissionais da saúde que participaram da coleta de dados, devem passar nessa semana por treinamento de técnicas. A gestora do projeto, Dra. Eliana Wendland, […]

Karina Campos Publicado em 03/12/2020, às 17h57

None

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou, na tarde desta quinta-feira (3), que Campo Grande passa para a segunda fase de estudos de avaliação de eficácia da vacina contra HPV.

Alguns profissionais da saúde que participaram da coleta de dados, devem passar nessa semana por treinamento de técnicas. A gestora do projeto, Dra. Eliana Wendland, explica que um estudo desse porte é imprescindível para o combate ao câncer de colo de útero, que também é um dos objetivos da OMS (Organização Mundial da Saúde).

“Esse estudo vai fornecer informações para o planejamento de novas medidas de combate ao HPV no Brasil, um dos principais causadores de câncer de colo uterino e de orofaringe” explica.

A pesquisa é promovida pelo Hospital Moinhos de Vento, em São Luiz do Maranhão, com apoio do SUS (Sistema Único de Saúde). Ao todo, serão coletadas amostras de cerca de 15 mil pacientes, entre 16 e 25 anos, de todas das capitais brasileiras. Junto à coleta de material genital e sanguíneo, serão realizadas entrevistas para investigar possíveis padrões nas infecções.

O HPV, cientificamente conhecido como Papilomavírus Humano, é uma infecção sexualmente transmissível, que infecta homens e mulheres em todo o mundo. Desde 2014, o Sistema Único de Saúde promove a vacinação contra o vírus HPV em crianças de nove a 14 anos e pacientes com imunidade baixa, como portadores de HIV e transplantados.

Jornal Midiamax