Cotidiano

1,2 mil pessoas devem sair de fila de espera para cirurgias de hérnia e vesícula em MS

Até o mês de dezembro deste ano ao menos 1,2 mil pessoas que aguardam na fila do SUS (Sistema Único de Saúde) por cirurgias de hérnia ou colecistectomia (vesícula) em Mato Grosso do Sul deverão ser beneficiadas através do programa de cirurgia eletivas por videolaparoscopia. Os procedimentos são realizadas no hospital São Julião, em Campo […]

Renata Fontoura Publicado em 29/02/2020, às 09h39 - Atualizado em 17/07/2020, às 23h44

O programa de cirurgia eletivas por videolaparoscopia serão realizadas no hospital São Julião, na Capital. (Foto: Divulgação/PMCG_
O programa de cirurgia eletivas por videolaparoscopia serão realizadas no hospital São Julião, na Capital. (Foto: Divulgação/PMCG_ - O programa de cirurgia eletivas por videolaparoscopia serão realizadas no hospital São Julião, na Capital. (Foto: Divulgação/PMCG_

Até o mês de dezembro deste ano ao menos 1,2 mil pessoas que aguardam na fila do SUS (Sistema Único de Saúde) por cirurgias de hérnia ou colecistectomia (vesícula) em Mato Grosso do Sul deverão ser beneficiadas através do programa de cirurgia eletivas por videolaparoscopia. Os procedimentos são realizadas no hospital São Julião, em Campo Grande.

De acordo com o diretor-administrativo da entidade, Amilton Alvarenga, a expectativa é de que as cirurgias sejam iniciadas ainda na primeira quinzena de março.

A instituição está recebendo aporte de R$ 2,3 milhões para cada execução, resultado de emenda parlamentar do senador Nelsinho Trad. A formalização do repasse e anúncio do programa ocorreram no fim da tarde desta sexta-feira (28), no gabinete do prefeito Marquinhos Trad. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esteve presente na solenidade.

Durante a solenidade o ministro anunciou que deve viabilizar recursos para São Julião investir na formação de profissionais de saúde e também deve indicar a unidade hospitalar como um dos polos de pesquisa que serão instituídos pelo ministério para a hanseníase.

O encontro também contou com a presença do secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, do secretário municipal de Governo, Antonio Lacerda, dos vereadores, Eduardo Cury, Junior Longo, Otávio Trad e William Makdsoud, além de integrantes da diretoria e profissionais do hospital, além de técnicos da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Jornal Midiamax