Cotidiano

Trânsito vai acionar Polícia para investigar motorista que bateu em muro de condomínio

O BPTran (Batalhão da Polícia Militar de Trânsito) irá acionar a Polícia Civil para responsabilizar o motorista de um veículo Fiat Toro que fugiu após bater no muro do Residencial Pequiá, no bairro Jardim São Lourenço, em Campo Grande, por volta das 7h deste domingo (30). Após a fuga, policiais militares estiveram no local para […]

Danúbia Burema Publicado em 30/06/2019, às 12h36 - Atualizado às 13h28

None

O BPTran (Batalhão da Polícia Militar de Trânsito) irá acionar a Polícia Civil para responsabilizar o motorista de um veículo Fiat Toro que fugiu após bater no muro do Residencial Pequiá, no bairro Jardim São Lourenço, em Campo Grande, por volta das 7h deste domingo (30).

Após a fuga, policiais militares estiveram no local para registro da ocorrência. Segundo o batalhão, o registro será encaminhado para um delegado de Polícia que irá intimar o proprietário do veículo. Em casos de abandono do local do acidente, a identificação do condutor é feita por meio da Polícia Civil para que ele seja responsabilizado pelos danos.

No registro do acidente, foi informado que o motorista seguia pela Rua Cayová quando bateu em uma lixeira, em um poste onde perdeu uma roda e depois atingiu o muro. Ao ver que os moradores acionaram a Polícia, o condutor ligou para um amigo e deixou o local antes da chegada dos militares. A placa do veículo usado pelos dois foi registrada na ocorrência.

Conforme o relatório feito pelo BPTran, não havia restrição à visibilidade no local e falta de atenção foi apontada como possível fator preponderante no acidente. No registro, também consta a informação repassada por moradores de que o motorista estava em aparente estado de embriaguez. A Fiat Toro de placa PYP 2495, de Ribeirão Preto (SP), foi guinchada. A informação inicial era que o veículo havia sido levado ao pátio do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), mas em virtude da lotação no local foi encaminhada ao pátio de uma terceirizada.

Indignação

Com o impacto da colisão, a Fiat Toro teve uma roda arremessada e os dois airbags acionados. Síndica do condomínio que teve o muro destruído, Mychelle Moraes conta que os moradores a princípio ficaram preocupados com a situação do motorista e, depois, indignados com o fato de ele ter fugido do local.

Principalmente porque aqueles que presenciaram a cena, explicou a síndica, informaram que ele aparentava estar embriagado. Os moradores chegaram a registrar em vídeo o momento em que ele deixava o local do acidente, antes da chegada da Polícia.

Mychelle informou que após ter acesso ao registro do trânsito, também fará boletim de ocorrência em relação ao caso. O muro destruído dá acesso a uma das residências do condomínio.

Jornal Midiamax