Cotidiano

Mais um trecho de rodovia federal é interditado por indígenas em protesto

Manifestantes interditaram mais uma rodovia federal na manhã desta sexta-feira (29), segundo informou a PRF (Polícia Rodoviária Federal). Agora, trecho da BR-060, na altura do Km 524, em Nioaque, também está bloqueado. Mais cedo, cerca de 100 manifestantes bloquearam a BR-262, na altura do km 529, próximo a Miranda (MS). As interdições, comandadas por indígenas, […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 29/03/2019, às 09h54 - Atualizado às 09h57

Mais cedo, trecho da BR-262 foi interditado (Foto: Divulgação | PRF)
Mais cedo, trecho da BR-262 foi interditado (Foto: Divulgação | PRF) - Mais cedo, trecho da BR-262 foi interditado (Foto: Divulgação | PRF)

Manifestantes interditaram mais uma rodovia federal na manhã desta sexta-feira (29), segundo informou a PRF (Polícia Rodoviária Federal). Agora, trecho da BR-060, na altura do Km 524, em Nioaque, também está bloqueado.

Mais cedo, cerca de 100 manifestantes bloquearam a BR-262, na altura do km 529, próximo a Miranda (MS). As interdições, comandadas por indígenas, são motivadas contra a proposta de municipalização da saúde indígena, proposto pelo governo federal.

Nos locais, os manifestantes seguram faixas e cartazes contra a proposta de municipalização da saúde indígena, do governo Federal. Para os indígenas, a proposta oferece grande probabilidade de precarização os serviços de saúde, atualmente federalizados.

Segundo as lideranças, os municípios não teriam capacidade de oferecer o serviço, principalmente os mais pobres, implicando na queda da qualidade da atenção básica à indígenas. As lideranças citam a Lei 9.836/99, que determina à União o subsídio do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena. Segundo os manifestantes, a mudança também poderá proporcionar o fim da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) no Ministério.

A PRF afirmou que acompanha os dois pontos de manifestações e age para a eventual liberação de veículos de emergência.

Jornal Midiamax