Cotidiano

Frota velha e prazo curto podem acelerar revisão de contrato dos ônibus, diz Siqueira

Com 15 dias para que o Consórcio Guaicurus renove a frota de ônibus na Capital, o vereador Vinícius Siqueira (DEM) acredita que o prazo curto pode acelerar a revisão de contrato com a Prefeitura de Campo Grande. São 48 veículos vencidos e 80 ônibus prestes a vencer e o Consórcio tem prazo resolver a situação, […]

Mylena Rocha Publicado em 02/05/2019, às 11h21 - Atualizado às 12h41

Vereador Vinícius Siqueira (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)
Vereador Vinícius Siqueira (Foto: Izaias Medeiros/CMCG) - Vereador Vinícius Siqueira (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Com 15 dias para que o Consórcio Guaicurus renove a frota de ônibus na Capital, o vereador Vinícius Siqueira (DEM) acredita que o prazo curto pode acelerar a revisão de contrato com a Prefeitura de Campo Grande. São 48 veículos vencidos e 80 ônibus prestes a vencer e o Consórcio tem prazo resolver a situação, sob pena de multa de R$ 2,7 milhões por desobediência de contrato.

O vereador acredita que a Prefeitura deu um prazo quase impossível para que seja feita a revisão do contrato com o Consórcio. Ele afirma que não é possível comprar diversos ônibus em um espaço de tempo tão curto.

“A gente não tem o parque industrial que suporte a compra de uns 200 ônibus, existe uma fila de compras. Então eu vejo como mais uma manobra do prefeito para falar ‘olha a concessionária não está cumprindo’. Mas será que ele quer realmente que a concessionária cumpra ou será que ele já está visando a revisão do contrato?”, questiona.

Ainda segundo o vereador, o atual contrato deve ser cumprido sem renegociação, com ônibus em bom estado, com horários e itinerários regulares. O vereador aponta que em caso de renegociação, quem perde é a população. “O que a gente quer é que o Consórcio Guaicurus cumpra o que foi acordado e não que a gente dê para eles como prêmio uma renegociação contratual quando eles não conseguem cumprir o contrato”.

Já para o vice-presidente da Comissão Permanente de Transporte e Trânsito da Câmara Municipal, William Maksoud (PMN), os vereadores da comissão devem se reunir até a próxima semana para discutir sobre a frota velha dos ônibus da Capital. Ele afirma que a comissão tem cumprido seu papel, “que é a fiscalização e analisar o controle de contrapartida”.

O vereador Ademir Santana (PDT), que também integra a comissão, afirma que o contrato com o Consórcio está sendo estudado e os vereadores fazem um levantamento sobre a atual situação da frota. A comissão deve analisar o que deve ser trocado e os itens a serem cumpridos no contrato.

Jornal Midiamax