Cotidiano

Decat resgata nove cachorros abandonados em casarão cheio de lixo no Carandá Bosque

Equipes da Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista) e do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) resgataram nesta quinta-feira (25) nove animais abandonados em uma casa no bairro Carandá Bosque, em Campo Grande. Em meio a casarões do bairro, uma das casas chamou a atenção de vizinhos, que denunciaram […]

Mylena Rocha Publicado em 25/07/2019, às 10h16 - Atualizado às 10h38

None
Os cachorros foram levados para o CCZ. (Foto: Ana Paula Chuva/Midiamax)

Equipes da Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista) e do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) resgataram nesta quinta-feira (25) nove animais abandonados em uma casa no bairro Carandá Bosque, em Campo Grande. Em meio a casarões do bairro, uma das casas chamou a atenção de vizinhos, que denunciaram à polícia. No local, os policiais encontraram a residência cheia de lixo, com cachorrinhos trancados e sem comida.

Foram resgatados dois cachorros adultos e sete filhotes, que estavam trancados nos fundos da casa. De acordo com a denúncia dos vizinhos, a casa está abandonada desde o ano passado e o dono do local só aparece uma vez por semana. Os policiais da Decat não encontraram comida para os animais, que tinham à disposição apenas um balde d’água.

Os policiais da Decat precisaram da ajuda de um chaveiro para conseguir abrir o portão e a porta da residência. A casa, que tinha sete cômodos, estava cheia de lixo, comida podre, bitucas de cigarro, comida enlatada e jornais. No quintal também havia muita sujeira, como fezes, lixo e também carrapatos.

Uma das vizinhas, Taís Cristina, disse que desde o ano passado tem tentado falar com o homem sobre as condições que os animais são mantidos. Mesmo assim, ele insistia em dizer que os animais estão bem cuidados.

Dentro da casa, foi encontrado o documento de um idoso de 61 anos. De acordo com o delegado Maércio Alves Barbosa, o idoso foi condenado no dia 9 de julho a 3 anos de reclusão por poluição ambiental. Agora, ele também será imputado pelo crime de maus tratos e, novamente, por poluição ambiental. O idoso, que seria bancário, será localizado pela Decat e preso.

Apesar dos maus tratos, os cachorros eram muito dóceis. Eles foram apreendidos e serão levados para o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) para exames e irão adoção. Eles devem ficar disponíveis para adoção a partir de segunda-feira (29).

Jornal Midiamax