Cotidiano

Curso do FAC forma mais de 1,6 mil mulheres para confecção de ovos de Páscoa

Assessoria Pelo terceiro ano consecutivo, o FAC (Fundo de Apoio a Comunidade) promove a oficina de fabricação de ovos de Páscoa. Desde o inicio do curso, mais de 1600 alunas tiveram a oportunidade de participar da formação. Desta vez, o curso deu a oportunidade para 800 alunas. A Presidente do comitê gestor do FAC, Tatiana […]

Diego Alves Publicado em 29/03/2019, às 19h33

Assessoria
Assessoria - Assessoria

Assessoria

Pelo terceiro ano consecutivo, o FAC (Fundo de Apoio a Comunidade) promove a oficina de fabricação de ovos de Páscoa. Desde o inicio do curso, mais de 1600 alunas tiveram a oportunidade de participar da formação. Desta vez, o curso deu a oportunidade para 800 alunas. A Presidente do comitê gestor do FAC, Tatiana Trad destaca que por meio deste projeto surgiram outros que vêm dando oportunidade de trabalho para moradoras das setes regiões da Capital.

“É um curso para as pessoas que almejam melhorar a renda das famílias. Em Campo Grande, mais da metade das famílias são chefiadas pelas mulheres. É um curso de produção de ovos para a Páscoa, mas as alunas podem trabalhar o ano inteiro vendendo chocolate. É fácil de aprender e nossa equipe vai disponibilizar um manual para as alunas tirarem suas dúvidas”, frisa Tatiana Trad.

A moradora do Bairro Centro Oeste, Dilma Estela, gostou das técnicas aplicadas no curso pela instrutora Adir Diniz. “É um curso que a gente aprende manipular os alimentos. Isso dá a garantia na qualidade dos trabalhos. Este curso é mais uma oportunidade para eu melhorar a renda”, disse Dilma, que já trabalha com confecção de doces e salgados.

A vice-prefeita Adriane Lopes destacou a parceria com a primeira-dama, Tatiana Trad, e a proposta da Prefeitura, que é o empreendedorismo e o emponderamento das mulheres por meio do trabalho.

“Nossa finalidade é capacitar as mulheres para o mercado de trabalho. Esses cursos realizados pelo FAC fazem com que elas tenham uma renda extra para ajudar no sustento de suas famílias. Este é o meio da inclusão, que devolve às mulheres o poder da autoestima”, finaliza a vice-prefeita, Adriane Lopes.

Os alunos receberão um kit contendo: 500g de chocolate, forma de silicone, suporte, embalagem para venda, material de apoio (receita) e avental. Ao término do curso, cada participante levará o kit para casa, a fim de dar início a produção de ovos para consumo e comercialização.

As oficinas serão ministradas por um profissional capacitado, cedido pela Secretaria Municipal de Assistência Social, que orientará os alunos sobre o passo a passo da produção dos ovos, a melhor utilização dos ingredientes, higiene e manipulação de alimentos, escolha das receitas, dicas de economia para a produção e de diversificação dos produtos.

As pessoas cadastradas para serem atendidas pelo FAC precisam ter renda per capita de até ½ salário mínimo ou renda familiar de até três salários mínimos; número de NIS – Número de Inscrição e ser beneficiário de algum programa social, no âmbito federal, estadual ou municipal.

Jornal Midiamax